Deputado Serafim Corrêa denuncia redução de anestesistas em hospitais feita pelo Governo do Estado

25

O Governo do Estado decidiu reduzir a partir de 1¬į de junho o n√ļmero de plant√Ķes de anestesistas nos principais hospitais de Manaus. A a√ß√£o do governo foi criticada pelo deputado Serafim Corr√™a (PSB), que alerta para o impacto imediato na diminui√ß√£o de cirurgias e aumento das filas no sistema.

‚ÄúOra, sem anestesistas n√£o h√° o atendimento de urg√™ncias e emerg√™ncia, n√£o tem a cirurgia. O anestesista √© fundamental. A alega√ß√£o do governo √© que esse servi√ßo custa muito caro, ent√£o proponho que se rediscuta o pre√ßo, mas reduzir plant√£o √© a pior sa√≠da‚ÄĚ, aponta o parlamentar.

No of√≠cio n¬į 3368/2018 encaminhado no dia 2 deste m√™s ao diretor presidente do Instituto dos Anestesiologistas do Amazonas, Hideto Yasuda, o secret√°rio Executivo da Susam, Orestes Guimar√£es de Melo Filho, comunica ‚Äúa redu√ß√£o total do n√ļmero de plant√Ķes em aproximadamente 165‚ÄĚ nos cinco maiores hospitais de Manaus.

‚ÄúCom essa decis√£o, um plant√£o que tinha, por exemplo, quatro anestesistas, s√≥ ter√° dois. O que tinha dois anestesistas passar√° a ter apenas um. E a consequ√™ncia disso, que √© √≥bvia e natural, √© a diminui√ß√£o da capacidade dos hospitais e prontos socorros de realizar cirurgias e procedimentos, porque se com a quantidade de anestesistas dispon√≠veis est√° ruim, imagine diminuindo. Ou ser√° que hoje tem plant√£o demais? N√£o creio que tenha, pois as reclama√ß√Ķes s√£o constantes‚ÄĚ, disse Serafim.

De acordo com o of√≠cio, ser√£o atingidos com a redu√ß√£o, os seguintes hospitais: Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto e Hospital e Pronto Socorro Jo√£o L√ļcio ‚Äď redu√ß√£o estimada de 60 plant√Ķes/m√™s, cada; Funda√ß√£o Hospital Adriano Jorge ‚Äď redu√ß√£o estimada de 31 plant√Ķes/m√™s; Instituto da Mulher e Maternidade Dona Lindu ‚Äď redu√ß√£o de um profissional no per√≠odo diurno dos plant√Ķes aos s√°bados; Maternidade Ana Braga ‚Äď redu√ß√£o de 30 plant√Ķes.

Na Funda√ß√£o Adriano Jorge, segundo o of√≠cio, de segunda-feira √† quarta-feira, das 7h √†s 17, o hospital ficar√° sem nenhum anestesista, a partir do dia 1¬į de junho.

‚ÄúO que est√° ruim pode piorar. Eu cobro do Governo uma explica√ß√£o, o porque dessa a√ß√£o, porque n√£o d√° para fugir da realidade, v√£o diminuir cirurgias e a fila vai aumentar‚ÄĚ, requereu o deputado.

Texto: Janaína Andrade
Foto: Marcelo Ara√ļjo

29 OFICIO 3368.2018 – GSUSAM

Coment√°rios