Inicial Notícias Política Deputados aprovam contratação temporária de pessoal pelo Executivo

Deputados aprovam contratação temporária de pessoal pelo Executivo

Os deputados estaduais aprovaram, na votação da Ordem do Dia, desta quarta-feira (4), o Projeto de Lei (PL) nº 717/2019, oriundo de Mensagem do Executivo, que permite a contratação temporária de pessoal, mediante o Regime de Direito Administrativo (RDA), para atender necessidade de excepcional interesse público. Durante a Sessão Ordinária da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) foram aprovados ainda três Projetos de Decreto Legislativo (PDLs), dois Projetos de Resolução Legislativa (PRLs) e um Veto Governamental.

A votação foi conduzida pelo presidente da Casa, deputado Josué Neto, que da tribuna defendeu a aprovação do PL nº 717/2019. Segundo o parlamentar, “não há outra solução de curto prazo a não ser transferir servidores que são hoje terceirizados em temporários”.

Na avaliação de Josué, a mudança acaba com o problema da falta de pagamento de salários de alguns terceirizados, que chegam a ficar até quatro meses sem receber pelos serviços prestados.

Foto: Divulgação/Elisa Garcia Maia

“O governo pagou às terceirizadas que não pagou aos seus trabalhadores”, disse Josué, relembrando a irresponsabilidade das empresas para com os terceirizados que atuam na área da saúde.

Conforme o presidente da Assembleia, a alteração na Lei nº 2.607/2000 não trará nenhum impacto à máquina estatal. “O que haverá é economia, o impacto será negativo, pois se deixará de pagar, por exemplo, lucros de empresas e impostos”, afirmou Josué Neto. Colocada em votação nominal, a matéria foi aprovada com dezenove votos favoráveis. Não houve voto contrário e nem abstenção.

Além de atender às necessidades de continuidade de serviços públicos essenciais, em especial, nas áreas da saúde e da educação, as contratações destinam-se ainda a atender às determinações judiciais, conforme o texto da Lei modificada.

Antes de colocar a matéria em pauta, o presidente Josué Neto convocou uma reunião conjunta das Comissões de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), de Assuntos Econômicos (CAE) e de Assistência Social e Trabalho (CAT) para apreciar o texto.

Outras votações

Os deputados mantiveram o Veto Total do Governo ao PL nº 39/2019, de autoria do deputado Serafim Corrêa (PSB), dispondo sobre a proteção do consumidor amazonense em relação às práticas abusivas por parte de prestadoras de serviços de telecomunicações. O Plenário acatou o entendimento do Executivo de que a matéria é de competência federal.

Por outro lado, o Parlamento aprovou o PL nº 566/19, fruto de Mensagem Governamental, instituindo a premiação pecuniária aos policiais civis e militares da ativa, do Estado do Amazonas, pela apreensão de armas de fogo. De acordo com o deputado Cabo Maciel (PL), presidente da Comissão de Segurança Pública, os valores são de R$ 300 por arma de pequeno calibre e R$ 1 mil por arma de grosso calibre.

Ao aprovarem o PDL nº 29/2019, os deputados estaduais ratificaram os nomes das pessoas que irão compor o Conselho Fiscal da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. Da mesma forma, com o PDL nº 34/2019, deram o aval à indicação dos nomes para composição do 1º e 6º Conselhos Permanentes de Disciplina da Polícia Militar do Amazonas. Já com o PDL nº 38, os parlamentares aprovaram a indicação dos nomes para o Conselho de Alimentação Escolar.

Também foi aprovada a concessão da Medalha Ruy Araújo ao comandante da Polícia Militar do Amazonas, coronel Ayrton Ferreira do Norte. O PL nº 76/2019, de autoria do deputado Cabo Maciel, teve a unanimidade dos presentes. O mesmo ocorrendo com o PRL nº 82/2019, de iniciativa coletiva, que altera o art. 2º da Resolução Legislativa nº 716/2019.

 

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.