Eduardo Braga e Omar Aziz receberam propina de Andrade Gutierrez, segundo delação premiada

8

Os senadores Eduardo Braga (PMDB) e Omar Aziz (PSD) foram citados na delação premiada na Operação Lava Jato, pelos ex-executivos, Clóvis Peixoto Primo e Rogério Nora de Sá, que afirmaram ter pago propina aos atuais senadores do Amazonas.

Eduardo Braga e Omar Aziz receberam propina de Andrade Gutierrez
Eduardo Braga e Omar Aziz receberam propina de Andrade Gutierrez

De acordo com a delação, os ex-executivos disseram que, para vencer a concorrência da obra da Arena da Amazônia, a empresa teve informações privilegiadas do governo do Amazonas. Além disso, de acordo com os relatos, a construtora chegou a ajudar na elaboração do projeto e do edital. Andrade Gutierrez tinha preferência pela obra porque estava instalada há muitos anos no Estado.

Um acerto, que aconteceu por 8 anos, de pagamento de propina de 10% sobre o valor de cada obra da empreiteira, segundo o delator. Clóvis enfatizou que Eduardo Braga chegava a fazer ameaças, caso o pagamento da propina atrasasse. “Ele era jogo duro”, afirmou. O atual senador teria recebido entre R$ 20 e R$ 30 milhões, segundo estimativa do delator Rogério Nora.

Loading...

O delator Clóvis Primo, disse ter se encontrado, em hotel em Brasília, com o senador Omar Aziz (PSD), e afirmou ter tentando negociar redução da propina, contou ainda que após fazer “um grande teatro” e ter ficado bem estressado, Aziz aceitou a redução para 5% do valor das obras.

Omar Aziz pediu propina de R$ 20 milhões à construtora, em outra reunião, em São Paulo, alegando que a empresa tinha grande volume de obras no estado e que a verba seria usada para pagar despesas de campanha.

Ainda de acordo com o delator, Omar Aziz também teria ameaçado, de modo agressivo, caso a propina não fosse paga, o governo estadual poderia “se vingar” da Andrade Gutierrez. Aziz teria sugerido que a construtora executasse algum serviço de medição de terraplanagem e embutisse o valor, segundo delação.

O total pago pela Andrade Gutierrez a Aziz somou cerca de R$ 18 milhões, segundo Sá, e teriam sido feitos pelo menos até setembro de 2011. Ainda não foi pedido abertura de inquérito para investigar os dois senadores, pela abertura Procuradoria-Geral da República.

Em nota, Eduardo Braga, ex ministro de Minas e Energia do governo Dilma Rousseff, afirmou que a denúncia é “absurda” e que está indignado e se sentindo ofendido com as acusações.

O senador Omar Aziz ainda não se pronunciou sobre o assunto.

A empresa Andrade Gutierrez afirmou que não comentará sobre as informações.

Comentários

comentários

Curta nossa página do Facebook