Em Pauini, greve geral paralisa todas as escolas e a única creche pública pertencente à rede municipal de ensino

291

Nesta segunda-feira, os professores da rede pública de Pauini deflagram greve geral e paralisaram todas as escolas e a única creche pública pertencente à rede municipal de ensino.

Segundo os grevistas, Pauini tem o vigésimo sétimo pior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil e essa péssima posição no ranking da qualidade de vida dos brasileiros decorre também do baixo desempenho do ensino público municipal.

Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.
Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.

A situação das escolas públicas municipais é tão grave que as crianças da Creche Municipal são obrigadas a defecar em folhas de papel estendidas no chão por professores. A Creche Municipal possui um único vaso sanitário à disposição de mestres, funcionários e 150 alunos. A fossa séptica que recebe os dejetos desse único vaso sanitário não possui tampa adequada, o que já provocou a queda de uma criança que sequer estudava na Creche.

Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.
Local onde a criança caiu / Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.
Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.
Vaso Sanitário em situação precária / Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.

O Município superlota as salas de aula e ainda assim as escolas municipais não conseguem atender a todos os alunos que querem se matricular. O déficit de vagas já foi denunciado ao Ministério Público Federal, mas até o presente momento nenhuma medida concreta foi adotada para resolver o problema.

Falta de vagas, salas superlotadas, goteiras nas salas de aula, falta de condições de higiene na elaboração da merenda escolar, falta de bibliotecas, falta de banheiros são exemplos de algumas das mazelas que atingem todas as escolas do Município.

Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.
Local onde se prepara as alimentações dos alunos / Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.

A situação se agrava ainda mais pelo fato dos diretores proibirem pais, responsáveis e professores de utilizarem os espaços das escolas para discutirem a situação do ensino em Pauini. Por conta disso, na noite desta segunda-feira os professores foram obrigados a realizar uma reunião com os pais em plena praça pública. A Praça Bibiano Osório , localizada no centro da cidade, ficou apinhada de professores, pais e alunos para ver em fotos divulgadas em um telão a triste realidade das escolas do Município.

Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.
Reunião na praça públcia / Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.

O Sindicato dos Professores denunciou no evento o uso indevido de 4 milhões de reais de recursos do FUNDEB em contratações e pagamentos ilegais a aliados políticos da prefeita Eliana Amorim e parentes de diversas autoridades públicas.

Em Pauini, no Amazonas, a candidata Eliane Amorim, do PMDB, venceu outros quatro candidatos e foi eleita prefeita, com 36,41% dos votos válidos. / Foto : Divulgação
Em Pauini, no Amazonas, a candidata Eliane Amorim, do PMDB, venceu outros quatro candidatos e foi eleita prefeita, com 36,41% dos votos válidos. / Foto : Divulgação

O Secretário Municipal de Educação, professor Francisco das Chagas Rodrigues do Nascimento, – Jaime Professor- ,  que como professor participa da greve estadual em andamento, mesmo diante do caos em que está mergulhada a educação do Município, afirma não haver razões para a realização da greve na rede municipal. Ele, em recente entrevista concedida à rádio comunitária local, insinuou que a responsabilidade pelo baixo nível da educação no Município de Pauini seria dos professores da rede pública.

Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.
Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.

O Secretário de Educação, na mesma entrevista afirmou acumular e receber a remuneração de secretário, de duas cadeiras de professor do Estado do Amazonas e mais uma remuneração como Coordenador do ENEM do município, informou que a PGE e SEDUC tinham dado respaldado ao acúmulo desses cargos e que ele como Secretário é o único servidor da educação que pode receber sem trabalhar nas duas cadeiras do Estado.

A Prefeita Eliana Amorim, não contente com o salário 17,1 mil reais que recebe como prefeita de Pauini, cidade pobre que conta com menos de 20 mil habitantes, passou boa parte do ano de 2017 recebendo seu salário de professora estadual, pagos com recurso do FUNDEB, sem lecionar.

Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.
Foto : Sindicato dos professores de Pauiní.

A prefeita e o Secretário de Educação se negam a estabelecer ou mesmo receber formalmente a categoria de professores para negociar a pauta de reivindicações entregue aos gestores municipais.

Os professores entregaram à população um boletim em que explicam os motivos da greve, as razões que levam o Município a ser um dos piores do Brasil em educação e em qualidade de vida e divulgam os números abaixo.

CONFIRA OS NÚMEROS

VALOR DO PISO (SALÁRIO BASE) DOS PROFESSORES EM 2018 FIXADO PELO GOVERNO FEDERAL 20 HORAS R$ 1.227,67
VALOR DO PISO (SALÁRIO BASE) DOS PROFESSORES EM 2018 PAGO PELA PREFEITURA DE PAUINI R$ 1.149,00

Fonte: Ministério da Educação

PREFEITA ELIANA AMORIM GANHA SALÁRIO PRATICAMENTE IGUAL A PREFEITOS DAS CAPITAIS DA REGIÃO NORTE

Valor do salário da prefeita de Pauini R$ 17.100,00
Valor do salário do prefeito de Rio Branco capital do Acre R$ 17.620,89
Valor do salário do prefeito de Manaus capital do Amazonas R$ 18.000,00

Fonte: Portal da Transparência

REPASSES DE RECURSOS DO GOVERNO FEDERAL EM 2017

FONTES DE RECURSOS DA EDUCAÇÃO RECEBIDOS PELA PREFEITURA DE PAUINI VALORES RECEBIDOS EM 2017
Fundeb R$ 11.328,406,63
PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar R$ 110.447,33
PNATE- Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar R$ 58.889,20
Salário Educação – Quota Municipal R$ 340.145,65
TOTAL 11.837.888.81

Fonte: FNDE

VALOR DAS DIÁRIAS QUE A PREFEITA, SECRETÁRIOS, VEREADORES E OUTROS SERVIDORES MUNICIPAIS RECEBEM QUANDO VIAJAM PARA MANAUS A SERVIÇO DO MUNICÍPIO

Prefeita de Pauini R$ 530,00
Secretário Municipal R$ 330,00
Presidente da Câmara R$ 400,00
Vereador R$ 330,00

Fonte: Câmara Municipal

 

Texto e Fotos : Sindicato dos professores de Pauini

Comentários