Engenheiro alerta para alto nível de acidez de Rio Negro

148

De acordo com o professor de Engenharia Ambiental da Faculdade Metropolitana de Manaus (Fametro), Sérvulo Furtado, dentre os rios do Brasil que possuem água preta, o Negro é um dos que possui mais acidez. Por exemplo, o PH (potencial de hidrogênio) de um limão, o grau de acidez é de aproximadamente 2,2, já o mesmo teste feito nas águas do rio Negro, em horário de muito sol, registrou em torno de 4,2.

Um n√≠vel considerado muito alto, sendo que a escala vai de 0 a 7, ou seja, quanto mais pr√≥ximo de zero, mais √°cido. Conclus√£o: a acidez de um lim√£o √© apenas duas vezes maior que a do rio Negro. Nesse n√≠vel, se o banhista permanecer ‚Äúde molho‚ÄĚ por mais de 30 minutos, pode ter problemas na pele. Esse acompanhamento vem sendo feito desde 2012, pelo Departamento de Engenharia Ambiental da Fametro.

Foto: Evandro Seixas
Foto: Evandro Seixas

O n√≠vel de acidez independe de o rio estar seco ou n√£o. Na enchente, a acidez tende a aumentar pela presen√ßa de √°rvores dentro d‚Äô√°gua, portanto, mais decomposi√ß√£o de mat√©ria org√Ęnica. J√° na seca, como o volume de √°gua diminui, a acidez tamb√©m aumenta porque a concentra√ß√£o dos microrganismos fica maior.

Segundo o engenheiro, as bact√©rias, pouco resistem a um n√≠vel de PH como o do rio Negro. O ideal para elas se desenvolverem √© √°gua com PH acima de 6,5, ao contr√°rio dos fungos, que toleram baixo n√≠vel de hidrog√™nio. Os rios de √°gua barrenta, clara ou esverdeada n√£o possuem tanta concentra√ß√£o de mat√©ria org√Ęnica, principal respons√°vel por baixar o PH da √°gua.

Coment√°rios