Escola estadual mais antiga de Pauini celebra 46 anos de existência

65

No início desta semana a Escola Estadual mais antiga da cidade de Pauini, no Amazonas, Alberto de Aguiar Corrêa, deu início a uma série de atividades em comemoração aos 46 anos de sua existência. Dentre elas, atividades culturais, lúdicas, educativas e dinâmicas.

Para concluir as celebrações alusivas ao 46º aniversário da instituição pública foi realizada, nesta sexta-feira, 18 de maio, uma quermesse com variedades em vendas de doces e salgados, além de palestras, homenagens e a escolha da rainha da escola.

O acontecimento festivo contou ainda com a presença da prefeita Eliana Amorim, coordenador regional de educação, em Pauini, Raimundo Mendes Alves e secretário municipal de educação, Francisco das Chagas Rodrigues do Nascimento (professor Jaime), gestora atual, Maria da Conceição Anjos da Costa, vereadora Emídia Gayoso Ybarra (Caçula), professores, funcionários, estudantes, moradores e demais representantes da sociedade civil.

Fato importantíssimo que não passou despercebido durante o evento foi o cântico do hino da escola entoado pelo autor, José Justo Salvador, que também compareceu à cerimônia. Em seguida, o mesmo, fez uma abordagem sobre o histórico da escola.

LEIA ABAIXO O HISTÓRICO DA ESCOLA ESTADUAL ALBERTO DE AGUIAR CORRÊA

A Escola Estadual Alberto de Aguiar Corrêa localizada na Rua Coronel José Rodrigues, número 279, Bairro Cosama, CEP : 69860-000, é um estabelecimento com finalidades educacionais, mantido pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino. Foi a primeira escola estadual a ser construída na sede do munícipio de Pauini. Criada através do decreto número 6.998 de 07 de fevereiro de 1983 e reconhecida pelo conselho estadual de Educação no Amazonas. No entanto, já funcionava desde 15 de maio de 1972, data escolhida para sua inauguração . A escola acima citada surgiu por necessidade e exigência da população local. O seringal havia sido elevado à categoria de município, mas não havia estrutura para tal, haja vista não existir sequer uma escola pertencente ao estado. Essa era uma cobrança constante aos administradores públicos na época. Em meio a essa realidade surge a Escola Estadual Alberto de Aguiar Corrêa. Seu nome foi uma homenagem póstuma feita pelo então prefeito Sebastião Pereira Afonso, através de consulta popular, a um navegante cearense que trafegava pelas águas do Rio Purus em um navio denominado “chata” e levava a fama de honesto e educado pela forma como negociava com os caboclos da região produtos como castanha, borracha e outros. Este homem era chamado de “Alberto de Aguiar Corrêa”.

Entre as várias lideranças históricas que já passaram pela escola podemos citar os diretores : José de Araújo Daide (1º diretor da escola), Lázaro Pereira de Menezes, Rubens Pereira de Menezes, Paulo Jorge Costa do Vale, Antônio Noronha de Azevedo, Jair Cardoso de Matos, Raimundo Pereira da Silva, Maria Lúcia Amorim de Castro e Costa, Lucineide Anjos da Costa, Cícero Florindo dos Santos, Maria Antônia Félix Moledo. Logo depois, foi empossada no cargo o professor Rubens Rodrigues de Souza, seguindo, Renata Silva e a atual gestora, Maria da Conceição Anjos da Costa.

Os egressos da escola possuem elevado vínculo com a instituição. Hoje podemos dizer que 98% do seu quadro de professores e funcionários são formados por ex-alunos que retornaram para exercer cargos na direção, secretariado e outros.

A comunidade sempre foi foco e o ponto de partida que proporcionou avanços e melhorias alcançados pela Escola Estadual Alberto de Aguiar Corrêa. Criada para atender um munícipio praticamente agrário hoje, tem entre seus egressos, advogados, pilotos de aeronaves comerciais, engenheiros, enfermeiras, pedagodos, nutricionistas, assistentes sociais, perfeito, vereadores, delegado de polícia e tantos outros membros da comunidade que deram outros sentidos às suas vidas graças à relação : escola, comunidade e cidadania.

A maior parte da população da cidade de Pauini reside na zona rural. Assim sendo, no início, a escola atendia apenas aos alunos de 5ª a 8ª série (diurno). Com a vinda desses cidadãos para a cidade em busca de melhores oportunidades passou -se a ter uma maior demanda passando-se a ofertar turmas aos alunos de 5ª a 8ª série (noturno). Seguindo a trajetória de oportunidades, no ano de 1993 ocorreu a implantação do 2ª grau com o curso não profissionalizante denominado acadêmico. Atualmente, a referida escola oferece os seguintes níveis e modalidades de ensino : Ensino Fundamental (1º a 5º ano). Ensino Fundamental (6º a 9º ano) e Ensino Médio com mediação tecnológica.

MISSÃO

Formar cidadãos críticos e criativos, favorecendo a produção e utilização das diferentes linguagens, das expressões e dos conhecimentos históricos, sociais, científicos, tecnológicos e artísticos. Bem como promover a integração escola-comunidade, onde nosso alunado compreenderá a cidadania como participação social e política, assim como exercício de direitos e deveres políticos, civis e sociais, adotando, no dia a dia, atitudes de solidariedade, cooperação e repúdio às injustiças, respeitando o outro exigindo para si o mesmo respeito. Uma educação voltada para o respeito à adversidade religiosa, à intolerância e paz.

São objetivos desta escola, além daqueles previstos na Lei Federal número 9394/96 :

01 – Elevar significativamente a qualidade de ensino oferecida aos educandos;

02 – Formar cidadãos críticos e criativos, favorecendo a produção e utilização das diferentes linguagens, das expressões e dos conhecimentos históricos, sociais, científicos, tecnológicos e artísticos;

03 – Promover a integração escola-comunidade;

04 – O aluno compreenderá a cidadania como participação social e política, assim como exercício de direitos e deveres políticos, civis e sociais, adotando, no dia-a-dia, atitudes de solidariedade, cooperação e repúdio às injustiças, respeitando o outro e exigindo para si o mesmo respeito;

05 – O aluno deverá posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva nas diferentes situações sociais, utilizando o diálogo como forma de mediar conflitos e de tomar decisões coletivas;

06 – O aluno conhecerá as características fundamentais do Brasil nas dimensões sociais, materiais e culturais como meio para construir progressivamente a noção de identidade nacional e pessoal e o sentimento de pertinência ao país;

07 – O aluno saberá conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como aspectos socioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classes sociais, de crenças, de sexo, de etnia ou pureza características individuais e sociais

08 – O Aluno percebe-se-à integrante, dependente e agente transformador do ambiente, identificando seus elementos e as interações entre eles, contribuindo ativamente para a melhoria do meio ambiente;

09 – O aluno o desenvolverá o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentido de confiança em suas capacidades afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de inter-relação pessoal é de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania;

10 – O aluno saberá utilizar diferentes fontes de informação e recursos tecnológicos para adquirir e construir conhecimento;

11 – O aluno será capaz de questionar a realidade, formulação problemas tratando de resolvê- los, utilizando para isso o pensamento lógico, a criatividade, a instituição, a capacidade de análise crítica, selecionando procedimentos e verificando sua adequação.

CONHEÇA O HINO DA ESCOLA

A nossa escola com grande satisfação queremos dar nossa gratidão.
Por quanto que ela tem educado e da ignorância ela tem tirado.
Oh! Alberto de Aguiar Corrêa.
Te festejar isso é necessário.
Teus descendentes serão como areia pra festejar o teu aniversário.

Oh! Nossa escola, nunca esqueceremos de ti e ainda esperamos melhores dias surgir. Oh! Nossa escola, nosso futuro vem de ti mais com muita alegria, te festejamos a cada dia.

Os teus encantos nos tornam sereno pela querida e boa educação. Para o analfabeto tu és o veneno, tira a ignorância e nos dá educação. De ti vem nossa felicidade por isso teu hino estamos a cantar, com o povo desta cidade.

Oh! Nossa escola, te honrar é nosso dever porque tu és o futuro do nosso saber. Oh! Nossa escola, te honramos desde o teu princípio por tudo que tu tens feito em favor do nosso município.

No nosso famoso Pauini, tu és a nossa rainha. Aqui no norte tu és a nossa princesa. Nos afirmarmos com toda certeza.

Oh! Nossa escola educadora dos pauinienses, teu nome fica como lembrança no coração desses amazonenses.

Escola estadual mais antiga de Pauini celebra 46 anos de existência / Foto : Arquivo, professor Cicero dos Santos (ano 2001)
Escola estadual mais antiga de Pauini celebra 46 anos de existência / Foto : Arquivo, professor Brigido da Silva (ano 2014/2015)
Escola estadual mais antiga de Pauini celebra 46 anos de existência / Foto : professor Janilson Oliveira
Escola estadual mais antiga de Pauini celebra 46 anos de existência / Foto : professor Janilson Oliveira