Home Notícias Polícia Ex-secretária da Susam afirma que vice-governador era quem mandava na Saúde

Ex-secretária da Susam afirma que vice-governador era quem mandava na Saúde

4 min - tempo de leitura
349

Na última terça-feira (20/10), foi divulgado o depoimento da ex-secretária da Saúde do Estado do Amazonas, Dayana Mejia, à Polícia Federal (PF) no inquérito da Operação Sangria, que investiga o superfaturamento na compra de respiradores pulmonares pela Secretaria de Saúde do Amazonas (SES).

Vice Governador Carlos Almeida – Imagem: Divulgação

De acordo com documento, Dayana afirma que o vice-governador Carlos Almeida Filho era quem controlava a pasta da saúde no Estado.

Quando questionada sobre qual a influência do vice governador no processo de aquisição dos respiradores com suspeita de superfaturamento, Dayana Mejia não soube responder.

Foi perguntado da ex-secretária se a mesma conhecia Luciane Zuffo, proprietária da empresa Sonoar. Dayana respondeu que sim, e que conheceu a empresária há dois ou três anos atrás e que tinha um relacionamento profissional com Luciane, que tinha conhecimento que a empresária alugava respiradores.

Questionada sobre se teria entrado em contato com Luciane para solicitar respiradores pulmonares das marcas ‘Stellar’ e ‘Trilogy’, a ex-secretária disse que não, que foi a empresária que ligou oferecendo os produtos.

No interrogatório, foi perguntado se a ex-secretária teria direcionado a compra para a Sonoar ou se recebeu orientação para fazer a compra, de pronto, Dayana respondeu que não houve direcionamento na compra para a empresa.

Foi perguntado, ainda, da ex-secretária, qual o motivo da empresa Vineria Adega servir como intermediária na venda dos respiradores. Dayana disse que não tinha conhecimento.

Questionada sobre qual seria a participação do ex-secretário da Saúde, Rodrigo Tobias, de Perseverando Trindade, João Paulo, Alcineide Pinheiro e Ronald Gonçalo no esquema, a ex-secretária disse que não tinha conhecimento detalhado, mas, que acreditava que existia uma relação hierárquica que envolve o secretário a época, Rodrigo Tobias, Perseverando (ordenador de despesa), João Paulo (secretário-executivo), Alcineide (subordinada de João Paulo) e Ronald (vinculado ao secretário executivo João Paulo).

Sobre o marido da ex-secretária de Comunicação, Daniela Assayag, o empresário Luiz Carlos Avelino, a ex-secretária disse que o conhecia, mas, que não sabia da participação dele na venda dos respiradores.

A respeito de Gutemberg Alencar, Dayana disse que não o conhecia, que apenas ouviu, em numa reunião sobre os equipamentos, a secretária de Saúde, Simone Papaiz, mencionar o nome Alencar.

Em depoimento, ao ser questionada sobre se tratou a respeito da aquisição dos respiradores pulmonares com o Governador ou Vice, a ex-secretária disse que, sim, que tratou diretamente com o governador Wilson Lima (PSC) devido ao processo de aquisição não ter caminhado e a urgência dos aparelhos por conta dos aumentos das mortes pela Covid-19.

Confira o documento do depoimento na íntegra:

Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Polícia

Deixe uma resposta

Leia Também

Deputados estaduais do AM emitem nota de repúdio sobre acusações da Deputada Joana D´Arc

Nesta sexta-feira (4/12), 16 Deputados estaduais do Amazonas emitiram nota repudiando as d…