FAB diz que não houve pane no avião que matou o Ministro Teori Zavaski

36

Na tarde desta segunda-feira (22/1) a Força Aérea Brasileira (FAB) apresentou um relatório da investigação que informa que o avião que caiu com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, em janeiro do ano passado, não apresentou registro de pane ou mau funcionamento no sistema.

FAB diz que não houve pane no avião que matou o Ministro Teori Zavaski - Imagem: Divulgação
FAB diz que não houve pane no avião que matou o Ministro Teori Zavaski – Imagem: Divulgação

De acordo com o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) em Brasília, o local da queda, nas proximidades de Paraty (RJ), tinha “condições restritas de visibilidade” em razão da chuva.

As informações coincidem com a tese da Polícia Federal (PF) de que não houve ato intencional no acidente.

Além de periciar os destroços do avião e as gravações das conversas entre o piloto e a torre de controle, o inquérito realizou exames nos corpos do piloto, do ministro e das outras vítimas para descartar qualquer tipo de anormalidade que possa ter gerado o acidente.

Em 19 de janeiro de 2017, o relator da Operação Lava Jato no STF morreu aos 68 anos após a queda do avião em que estava junto a outras quatro pessoas no litoral de Paraty. Além de Teori morreram: o empresário Carlos Alberto Filgueiras, proprietário da aeronave; o piloto Osmar Rodrigues; a massoterapeuta Maíra Panas e a mãe dela, Maria Hilda Panas Helatczuk.

A aeronave prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, decolou às 13h01 do Campo de Marte, na capital paulista, e a Marinha foi informada do ocorrido às 13h45. O avião caiu próximo à Ilha Rasa, a 2km de distância da cabeceira da pista do aeroporto onde deveria pousar.

Comentários