Família que estava desaparecida em Presidente Figueiredo após morte de caseiro em sítio é resgatada

289

Na madrugada desta última quinta-feira (14), após uma ação conjunta da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CipCães) com a Polícia Civil de Presidente Figueiredo (a 107 quilômetros ao norte de Manaus), chegou ao fim a caça aos bandidos que mataram o caseiro em Presidente Figueiredo na última quinta-feira (08).

A Polícia prendeu Elijanderson Lima Bentes, 25, e Alex Sandro Alves da Silva, 21, além de  apreenderam três adolescentes, com idades entre 14 e 16 anos. De acordo com informações do tenente-coronel Roberto Araújo, comandante de Policiamento Especializado (CPE), o grupo está envolvido no latrocínio do caseiro Denilson Monteiro da Silva, 50, ocorrido na semana passada.

Grupo suspeito de envolvimento no crime foi preso (Foto: Divulgação/PM)
Grupo suspeito de envolvimento no crime foi preso (Foto: Divulgação/PM)

Os criminosos que ceifaram a vida do caseiro, também sequestraram a mulher da vítima e as duas filhas do casal, crianças de 10 e 3 anos de idade. Segundo a polícia, a mulher e as crianças foram deixadas amarradas no meio da mata, debaixo de chuva e sem alimentos por quase 6 dias, e por muita sorte foram encontradas nesta quarta-feira (14), bastante debilitadas.

Conforme informações do coronel, os policiais do Canil receberam informações do dono do sítio onde a família morava de que o caseiro tinha sido assassinado e que os suspeitos tinham levado vários objetos da casa, entre eles, televisão, ar-condicionado e aparelho de som. O homem também informou que a esposa do caseiro, Lucenilda Soares da Costa, 39, havia desaparecido junto com as filhas.

Família foi localizada por policiais e enviada a Manaus (Foto: Divulgação)
Família foi localizada por policiais e enviada a Manaus (Foto: Divulgação)

Os policiais enviados ao local realizaram buscas com auxílio da cadela Pandora. Segundo o coronel, as equipes ligaram as sirenes da viatura no ramal e fizeram ruídos com o intuito de atrair a atenção da mulher. Após várias buscas, os policiais receberam a informação de que a vítima havia aparecido nas proximidades, atraída pelo barulho.

Após atendimento feito por policiais e comunitários, a mãe e as filhas, que ficaram quase sete dias na mata, foram encaminhadas para Manaus. À polícia, Lucenilda informou que após terem assassinado o marido dela, os suspeitos a amarraram no meio da mata e deixaram as duas crianças jogadas ao lado. “Para a mulher, eles falaram que a intenção era voltar para matá-las, após retirarem os objetos da casa. Então, a mesma conseguiu se soltar e fugir com as crianças para a área de mata, se perdendo”, informou o coronel.

Grupo suspeito de envolvimento no crime foi preso (Foto: Divulgação/PM)
Grupo suspeito de envolvimento no crime foi preso (Foto: Divulgação/PM)

A mulher informou, ainda, aos policiais, a identificação dos suspeitos. A equipe do Canil juntamente com dois policiais civis do 37º Distrito Integrado de Policia (DIP) saíram à procura dos suspeitos.

Um dos suspeitos, de 14 anos, foi encontrado escondido no KM 129 da BR 174, já após o município de Presidente Figueiredo. Depois de ser apreendido, ele confirmou para a polícia, segundo o coronel, ter dado vários golpes de terçado no caseiro Denilson Monteiro da Silva, 50, na frente das filhas e da mulher da vítima.

Segundo a polícia, outros dois suspeitos envolvidos no crime fugiram, na última terça-feira (13), para Manaus, com os objetos roubados, mas também já foram identificados.

A equipe Canil no 37º DIP apresentou os três adolescentes, além de Elijanderson Lima Bentes e Alex Sandro Alves da Silva. Foi apresentada também uma espingarda calibre 16, que estava na casa do adolescente de 14 anos.

Esposa e filhas pequenas ainda estão desaparecidas desde o dia do crime. / Foto: Jander Robson / ACrítica
Esposa e filhas pequenas ainda estão desaparecidas desde o dia do crime. / Foto: Jander Robson / ACrítica

Com informações D24AM/NoAM

Comentários