Fumaça causa acidente grave em embarcação

317

Na amanhã do dia ontem (6/10), no rio Solimões, nas proximidades do Município de Manacapuru, a 86 quilômetros de Manaus.
Expresso Kedson Araújo II, acabou colidindo em um banco de areia, deixando a embarcação encalhada e sem condições de prosseguir viagem.

Imagem de Divulgação
Imagem de Divulgação

A intensa nuvem de fumaça, que tem se tornado frequente na cidade, tem prejudicado a visibilidade da navegação nos rios. Somada ao baixo nível do rio, a fumaça acaba tornando as viagens nos barcos e voadeiras muito mais arriscadas.

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval, informou que não houve vítimas. Aproximadamente 65 pessoas estavam a bordo da embarcação, entre passageiros e tripulantes.

O Expresso Kedson Araújo II saiu de Manaus na manhã de ontem, por volta de 6h, com destino aos municípios de Anori, Codajás e Coari, destino final. Porém, por volta das 7h40, quando a embarcação passava nas proximidades de Manacapuru, bateu um banco de areia, causando susto nos passageiros e tripulantes, devido ao forte impacto por conta da velocidade em que navega esse tipo de embarcação – modelo expresso.

A embarcação está encalhada e com problemas mecânicos, e não teve como prosseguir viagem. Os passageiros foram deslocados para outra embarcação, que os conduziu ao destino final. Segundo as informações do proprietário da embarcação, o acidente ocorreu devido à baixa visibilidade no momento. Na última semana, por motivo de segurança, os operadores de embarcações tiveram que interromper as suas atividades pelo rio Madeira. A fumaça tirou em quase 100% a visibilidade de quem trafegava pelo rio, segundo informações de marítimos. Eles alegam, que a falta de visibilidade impede que as embarcações desviem dessas toras de madeira, tornando a navegação impossível no rio Madeira.

Comentários

comentários

Loading...