Home Notícias Amazonas Funcionário que filmava mulheres no banheiro da Câmara de Parintins é demitido

Funcionário que filmava mulheres no banheiro da Câmara de Parintins é demitido

4 min - tempo de leitura
34

O Presidente da Câmara Municipal de Parintins, vereador Maildson Fonseca, anunciou nesta sexta-feira (03/11) a conclusão do Processo Administrativo Disciplinar nº 007/2017-AJ/CMP instaurado para apurar as infrações cometidas pelo Servidor Efetivo ocupante do Cargo de Assistente Legislativo Sandro Heleno de Vilhena.

O resultado do processo é a demissão do servidor público, considerando o Parecer nº 022/2017-AJ do Assessor Jurídico desta Casa Legislativa.

Funcionário que filmava mulheres no banheiro da Câmara de Parintins é demitido - Imagem: Divulgação
Funcionário que filmava mulheres no banheiro da Câmara de Parintins é demitido – Imagem: Divulgação

Sandro Heleno de Vilhena instalou no ambiente do banheiro do Poder Legislativo, utilizado por servidores e visitantes de ambos os sexos, uma mini câmera espiã equipada com um cartão micro SD 16GB, clandestinamente, captando imagens e áudios de adultos e crianças para satisfazer sua lasciva e interesses pessoais, invadindo a intimidade, a vida privada e a imagem dos usuários do recinto. Ele acessou o material durante longo período da Câmara Municipal de Parintins, no horário de expediente, utilizando-se do equipamento notebook que fora destinado para executar suas tarefas para visitar centenas de sites com conteúdos pornográficos, além de ter baixado centenas de vídeos e imagens e armazenado no notebook da Câmara.

O servidor demitido deixava de realizar suas tarefas diárias no setor de Patrimônio e Almoxarifado, mantendo desatualizados os dados no sistema de almoxarifado da Câmara, de modo a dificultar o fechamento das contas do Poder Legislativo e, por conseguinte, atrasando o envio ao E-contas do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas.

De acordo com Maildson Fonseca, o servidor foi afastado de seu cargo definitivamente, por meio de um processo administrativo prudente, o qual renova a esta Casa Legislativa a esperança dos funcionários de trabalhar livre desse problema. “Tínhamos a obrigação de dar uma resposta à sociedade, mediante ao desrespeito que as funcionárias e os funcionários desta Casa passaram pela atitude de um funcionário. Os fatos foram apurados e detectamos que as ações deles não estão próprias ao trabalho executado e estava denegrindo a imagem deste parlamento e de seus funcionários”, afirmou.

A Decisão e a Portaria nº 281/CMP, de 01 de novembro de 2017, serão publicadas no Diário Oficial dos Municípios na próxima segunda-feira, 06 de novembro. Também serão encaminhadas cópias do Processo Administrativo Disciplinar ao Ministério Público de Parintins a fim de apurar se houve nas ações do ex-funcionário elementos suficientes para oferta de processo criminal; e à Procuradoria-Geral do Município; ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas e à Procuradoria-Geral do Ministério Público de Contas do TCE, para as providências que julgarem cabíveis.

Com informações da Assessoria Jurídica da Casa Legislativa

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por No Amazonas é Assim
Carregar Mais Em Amazonas

Deixe uma resposta

Leia Também

Ex-secretária da Susam afirma que vice-governador era quem mandava na Saúde

Na última terça-feira (20/10), foi divulgado o depoimento da ex-secretária da Saúde do Est…