Gafe: Galvão Bueno pede para atleta cadeirante ficar de pé durante hino

19

Com longas maratonas de transmiss√£o ao vivo, as emissoras de TV est√£o batendo recordes de gafes na Olimp√≠ada do Rio. Na noite de quinta (18/8), n√£o foi diferente. Terminada a final dos 200m, com a vit√≥ria do jamaicano Usain Bolt, o narrador Galv√£o Bueno, na Globo, decidiu pedir para que todos os convidados no est√ļdio ficassem de p√© para cantar o hino da Jamaica, terra do astro do atletismo. O detalhe: um dos comentaristas da noite, Fernando Fernandes, √© cadeirante.
A ideia era que o humorista Marcelo Adnet cantasse o hino do pa√≠s. ‚ÄúVamos l√°, todos de p√©, por favor, que n√≥s vamos ouvir com muito respeito o hino da Jamaica‚ÄĚ, pediu Galv√£o. Logo depois, Fernando percebeu a gafe e fez uma brincadeira.

Gafe: Galvão Bueno pede para atleta cadeirante ficar de pé durante hino
Gafe: Galvão Bueno pede para atleta cadeirante ficar de pé durante hino

‚ÄúBoa, Fernando‚ÄĚ, disse o humorista. ‚ÄúDeixa eu ficar sentado‚Äú, disse Fernandes a Galv√£o. Sem gra√ßa, Galv√£o ainda tentou resolver a saia justa: ‚ÄúMas voc√™ fez assim, voc√™ fez, sim‚ÄĚ, disse, e fez o movimento de uma esticada de corpo. Entre os comentaristas tamb√©m estava Lars Grael, que teve a perna amputada e anda com a ajuda de uma muleta. Assista:

Coment√°rios