Gafe: Galvão Bueno pede para atleta cadeirante ficar de pé durante hino

16

Com longas maratonas de transmissão ao vivo, as emissoras de TV estão batendo recordes de gafes na Olimpíada do Rio. Na noite de quinta (18/8), não foi diferente. Terminada a final dos 200m, com a vitória do jamaicano Usain Bolt, o narrador Galvão Bueno, na Globo, decidiu pedir para que todos os convidados no estúdio ficassem de pé para cantar o hino da Jamaica, terra do astro do atletismo. O detalhe: um dos comentaristas da noite, Fernando Fernandes, é cadeirante.
A ideia era que o humorista Marcelo Adnet cantasse o hino do país. “Vamos lá, todos de pé, por favor, que nós vamos ouvir com muito respeito o hino da Jamaica”, pediu Galvão. Logo depois, Fernando percebeu a gafe e fez uma brincadeira.

Gafe: Galvão Bueno pede para atleta cadeirante ficar de pé durante hino
Gafe: Galvão Bueno pede para atleta cadeirante ficar de pé durante hino

“Boa, Fernando”, disse o humorista. “Deixa eu ficar sentado“, disse Fernandes a Galvão. Sem graça, Galvão ainda tentou resolver a saia justa: “Mas você fez assim, você fez, sim”, disse, e fez o movimento de uma esticada de corpo. Entre os comentaristas também estava Lars Grael, que teve a perna amputada e anda com a ajuda de uma muleta. Assista:

Comentários

comentários