Home Notícias Amazonas Governo do Amazonas e Exército comprovam cooperação para proteger a Amazônia e debatem situação da BR-319

Governo do Amazonas e Exército comprovam cooperação para proteger a Amazônia e debatem situação da BR-319

3 min - tempo de leitura
11

O governador do Amazonas, Wilson Lima, recebeu o general do exército César Augusto Nardi, chefe do Comando Militar da Amazônia (CMA), para reafirmar parcerias e continuar a desenvolver ações que favorecem o estado.

Além disso, o encontro também contou a presença do chefe de Estado Maior do CMA, general Edson Skora Rosty, e o comandante da 12ª Região Militar, o general Carlos Alberto Mansur.

O encontro foi feito na última quarta-feira (16), na sede do Governo, localizado na Zona Oeste da capital. / Foto: Diego Peres/Secom.
O encontro foi feito na última quarta-feira (16), na sede do Governo, localizado na Zona Oeste da capital. / Foto: Diego Peres/Secom.

O governador identificou a importância do trabalho do exército e defendeu a continuidade da parceria com o Governo do Estado para fortalecer ações, dentre elas, a proteção da região de fronteira, recuperação de estradas e assistência à população do Amazonas em áreas mais remotas.

“O Exército tem feito um trabalho muito significativo nas fronteiras. Tem nos ajudado também em algumas outras parcerias, como o uso, por parte da nossa polícia, de alguns armamentos. O Exército também nos ajuda nos hospitais de Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira. Há alguns projetos em comum também, que são de interesse do estado, que é a pavimentação da BR-319 e também o programa Amazônia Conectada para levar internet aos municípios do Amazonas. Todos esses assuntos foram discutidos, no sentido de estreitar essas parcerias e também encontrar caminhos para que possamos fazer com que alguns desses programas sejam reativados e outros continuem acontecendo”, garantiu Wilson Lima.

Durante a reunião foi destacado o assunto sobre a situação da BR-319, Wilson Lima abordou a necessidade de pavimentar a rodovia para o melhor desenvolvimento do estado, atendendo as condicionantes ambientais feitas pelos órgãos competentes.

Em resumo, para eles, a situação da rodovia passa por duas etapas, a obra de reconstrução e as medidas para líder com o fluxo populacional, sendo também de responsabilidade de todos. As medidas incluem a conservação ambiental, saúde, educação, geração de emprego e renda e entre outros.

O governador já ressaltou que obteve conhecimento sobre o relatório parcial conclusivo das atividades do Fórum Permanente de debate sobre o processo de reabertura da BR-319. O relatório formulou dez recomendações a serem consideradas como pré-requisitos para o início do processo de recuperação.

Com informações de Assessoria.

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Nickson Maciel
Carregar Mais Em Amazonas

Deixe uma resposta

Leia Também

Alunos nordestinos fazem saudação nazista em sala de aula e são suspensos pela direção

Um grupo de adolescentes de 17 anos  do Colégio Santa Maria, um dos mais tradicionais da r…