Inicial Notícias Brasil Governo Federal diminui publicidade na Globo e amplia em emissoras evangélicas

Governo Federal diminui publicidade na Globo e amplia em emissoras evangélicas

No primeiro ano de governo Bolsonaro, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) diminuiu a publicidade na Rede Globo e ampliou em emissoras evangélicas.

Antes da Secom passar a ser comandada por Fabio Wajngarten, a Rede Globo recebeu a maior fatia dos investimentos publicitários da primeira campanha.

Quando Wajngarten assumiu o cargo, a Globo foi excluída da lista de contratadas, mantendo apenas filiadas regionais, cujos anúncios são mais baratos.

Essa mudança dividiu a fatia das receitas entre outras emissoras menores, beneficiando principalmente Record, Band e SBT, contempladas, respectivamente, com R$ 6,5 milhões, R$ 1,1 milhão e R$ 5,4 milhões, totalizando R$ 13 milhões.

A emissora de Edir Macedo, líder da Igreja Universal, foi a principal contemplada pela campanha de promoção da reforma da Previdência.

Os valores estão em documentos da Artplan, agência de publicidade responsável pela campanha da Previdência, que enviou as informações ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Governo diminui publicidade na Globo e amplia em emissoras evangélicas
Governo diminui publicidade na Globo e amplia em emissoras evangélicas

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas