Home Notícias Manaus Greta Thunberg responde ao prefeito de Manaus e reforça pedido de ajuda mundial para o Amazonas

Greta Thunberg responde ao prefeito de Manaus e reforça pedido de ajuda mundial para o Amazonas

5 min - tempo de leitura
336

Em resposta ao pedido de ajuda feito pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, a ativista ambiental sueca Greta Thunberg, junto com mais 12 ativistas climáticos de diferentes lugares do mundo e que fazem parte do movimento Fridays for future, divulgou uma carta aberta e um vídeo nesta quinta-feira, 14/5, pedindo apoio global para ajudar o Amazonas no combate à Covid-19.

Foto: Divulgação

“Esses 13 jovens ambientalistas juntam-se a nós e clamam por ajuda, pois entendem a importância de garantirmos que os povos tradicionais da Amazônia não sejam dizimados pelo novo coronavírus. Lutaremos até o fim e não descansaremos enquanto não vencermos essa guerra contra a Covid-19”, escreveu o prefeito de Manaus, ao compartilhar a publicação do movimento.

Greta inicia o vídeo dizendo que Manaus é o coração da Floresta Amazônica, e o ativista João Duccini completa que a capital amazonense é o epicentro da pandemia de Covid-19 na região. Os ativistas reforçam que o sistema de saúde já está em colapso e pedem que líderes globais, principalmente de lugares que já venceram a doença, possam colaborar para salvar a Amazônia.

“Foi um pedido de SOS e sabia que Greta iria responder de forma madura. Sou muito grato pela sensibilidade desses jovens, que pensam no futuro do planeta e sabem da contribuição da nossa floresta para a questão climática. Espero que os líderes mundiais possam nos ajudar a salvar a vida dos defensores da floresta”, destacou Arthur Neto, acrescentando que toda ajuda que possa chegar, por meio do movimento liderado por Greta,’ será compartilhada com os municípios do interior do Amazonas, sobretudo os que concentram populações indígenas.

Na carta aberta, o movimento Fridays for future destaca o relato do prefeito de Manaus sobre o aumento no número de sepultamentos na cidade por conta da pandemia, que chegou a ser superior aos cem por dia. “As autoridades públicas do coração da Amazônia emitiram um pedido de socorro ao mundo, que não pode ser ignorado: os países que já recuperaram seus sistemas de saúde nessa crise, tenham misericórdia, e evitem a morte em massa das pessoas da Amazônia. Manaus pede por respiradores, equipamentos médicos, pessoal qualificado, voluntários”, diz trecho da carta.

Os ativistas reforçam que, além de atender a própria população, Manaus é referência de atendimento para as cidades vizinhas, o que acaba sobrecarregando o sistema de saúde. Para diminuir esse impacto, a Prefeitura de Manaus já está trabalhando em parceria com o grupo Samel e o instituto Transire, para disponibilizar os mesmos procedimentos que estão sendo utilizados pelo hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, para cidades do interior do Amazonas. Um desses protocolos é a cápsula “Vanessa”, que permite a recuperação do paciente sem precisar de uma entubação orotraqueal.

Greta e os demais ativistas, brasileiros e de outros lugares do mundo, como Portugal e Nova Zelândia, gravaram o vídeo em inglês, e encerram o recado pedindo, em português: “Salvem a Amazônia!”.

— — —

Texto – João Pedro Figueiredo / Semcom
Foto – Márcio James / Semcom

Disponível em – https://flic.kr/p/2iWb3Xb

Carta aberta e vídeo – https://we.tl/t-Rmz2buLW8V

Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom)

(92) 3625-6921 / 3625-6844

Prefeitura de Manaus

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Emerson Tahan
Carregar Mais Em Manaus

Deixe uma resposta

Leia Também

Em Manaus, 56 estabelecimentos são vistoriados pela Central de Fiscalização e dez são fechados

Em uma nova ação da Central Integrada de Fiscalização (CIF), coordenada pela Secretaria de…