HIstória do Bairro: Dom Pedro

1255

No dia 13 de outubro de 1900, o governador Silvério José Nery, atendendo a uma solicitação de aforamento de terras devolutas, concedeu título de propriedade das terras onde hoje está localizado o bairro Dom Pedro I, para o requerente José Gabriel Rolim. Era uma extensa área verde pertencente ao Estado, onde havia vários igarapés cortando matas, mas a partir de 1971 o panorama começou a ser modificado.

Dom Pedro
Dom Pedro (Márcio Rodrigues)

Conforme o historiador Gaitano Antonaccio, no livro “Bairros de Manaus”, segunda edição, o bairro foi inaugurado oficialmente no dia 20 de março de 1974, quando os conjuntos habitacionais foram entregues aos moradores.

O nome Dom Pedro I, foi uma homenagem ao imperador, em virtude da construção das casas ter sido iniciada em 1972, ano no qual o Brasil comemorou o sesquicentenário da independência de Portugal, ocorrida no dia 7 de setembro de 1822.“Essa área verde serviu para lazer durante muitos anos, para todos aqueles que buscavam banhos de igarapés aos finais de semana na cidade de Manaus”, afirma o historiador.

Em 1971, as terras foram adquiridas pelo empresário Isaac Benzecry do espólio de José Gabriel Rolim. Depois os Benzecry venderam a área para a Cooperativa Habitacional dos Trabalhadores de Manaus, quando foi dado início à construção do Conjunto Habitacional Dom Pedro I.

Para ampliar o conjunto habitacional, e como existiam outras terras na região, a cooperativa negociou outra parte com o proprietário Francisco Cortez, passando então a proceder ao desmatamento do bairro, fazendo a terraplanagem. As primeiras casas foram construídas em 1972.

Bairro Atualmente

Uma das grandes referências do Dom Pedro I é a Fundação de Medicina Tropical do Amazonas, projeto que começou em 1970. O conjunto também possui, desde 1977, a FCecon (Fundação Centro de Oncologia do Estado do Amazonas), na avenida Dom Pedro I esquina com a rua Francisco Orellana. Essa fundação é o órgão estadual com a finalidade de prever e diagnosticar o câncer através de assistência médica especializada.

No bairro está localizada a Vila Olímpica, com atividades esportivas para os jovens e além de conjuntos habitacionais como: Kyssia, Deborah, Nova Jerusalém, Santa Terezinha e Aripuanã. Na educação, o conjunto agrega a Escola Estadual Maria Amélia, a Escola Estadual Senador Petrônio Portela e o colégio e faculdade La Salle, de propriedade particular.

A praça do bairro, em frente à igreja de Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, foi urbanizada em 1993, recebendo a denominação de Praça da Alimentação, servindo para o lazer não só dos moradores do bairro.

Comentários

comentários

Loading...