Homem que havia sido preso suspeito de estuprar uma menina de 12 anos, é solto após ela confessar que mentiu pra polícia

10294

O cozinheiro Francismar Videira, de 40 anos, preso h√° quatro dias suspeito de estuprar uma menina de 12 anos, foi liberado pela Pol√≠cia Civil nesta segunda-feira (16), ap√≥s a adolescente confessar ter mentido em depoimento. A farsa foi descoberta ap√≥s os pais da jovem desconfiarem da vers√£o contada por ela √† policia. Em entrevista √† Rede Amaz√īnica, o homem disse que vai processar o Estado.

O caso teria acontecido no dia 11 de outubro. De acordo com a delegada Juliana Tuma, da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), a menina inventou o estupro para justificar aos pais o motivo de ter voltado tarde para casa.

“Na verdade, ela estava com um namorado de 15 anos que havia conhecido na internet. N√£o tinha acontecido estupro nenhum, segundo ela”, explicou Tuma.

Francismar Videira foi preso ap√≥s ter sido acusado de estupro por menina de 12 anos (Foto: Reprodu√ß√£o/Rede Amaz√īnica)
Francismar Videira foi preso ap√≥s ter sido acusado de estupro por menina de 12 anos (Foto: Reprodu√ß√£o/Rede Amaz√īnica)

Videira contou que passou por momentos constrangedores ao ser preso injustamente. “Sou um homem trabalhador que desde os 12 anos trabalha para ajudar a m√£e e a fam√≠lia. A√≠ voc√™ acorda √†s 1h pensando que aquilo era um pesadelo, que acabaria na manh√£ seguinte, mas continuou‚ÄĚ, lamentou.

Segundo o advogado do cozinheiro, André Duarte, o carro citado pela menina na acusação é diferente do carro pertencente ao cliente. O automóvel foi depredado por populares no dia em que ele foi preso.

Imagens de um posto de gasolina nas proximidades onde o homem trabalha também foram levadas à delegacia para comprovar a inocência, mas não foi o suficiente para liberar o falso acusado.

“Fomos para a delegacia levamos a verdade do que aconteceu naquele dia e as pessoas que estavam com ele. Isto foi ignorado e ningu√©m foi ouvido na pol√≠cia”, comentou Duarte.

Carro de cozinheiro foi depredado por populares logo ap√≥s a pris√£o (Foto: Reprodu√ß√£o/Rede Amaz√īnica)
Carro de cozinheiro foi depredado por populares logo ap√≥s a pris√£o (Foto: Reprodu√ß√£o/Rede Amaz√īnica)

√Ä Rede Amaz√īnica, Francismar Videira disse que pretende denunciar o estado pelo erro. “A minha cabe√ßa ainda n√£o voltou ao normal. Ainda vem muitas coisas que ouvi na delegacia e da fam√≠lia, mas eu os perdoo. Perdoo porque a verdade veio √† tona e agora estou com a minha fam√≠lia e feliz”, afirmou.

Conforme a delegada Juliana Tuma, o caso foi levado para a Delegacia Especializada em Apura√ß√£o de Atos Infracionais (Deaai). “N√£o √© porque esta menina n√£o tem 18 anos que n√£o ser√° responsabilizada por este ato infracional an√°logo ao crime de denuncia√ß√£o caluniosa”, finalizou Tuma.

Entenda o caso

A menina de 12 anos contou que foi rendida por um homem enquanto ia para escola na manhã de quarta-feira (11), no bairro Aleixo, na Zona Centro-Sul de Manaus. A criança foi mantida por mais de seis horas trancada no quarto de uma casa onde foi estuprada, segundo ela.

Francismar Videira foi preso na quinta-feira (12), depois que a vítima ajudou a Polícia Militar a encontrar o local onde teria sido abusada sexualmente.

Segundo a polícia, a menina contou que caminhava em direção à escola municipal onde estuda e foi abordada pelo homem quando passava pelo beco Castro Alves, por volta das 7h. Ela disse ainda que o estuprador estava bebendo com outro homem e a arrastou, pelos cabelos, até uma casa, onde ficou trancada em um quarto do imóvel.

Por volta das 13h, o homem teria retornado e violentado sexualmente a menina, enquanto o segundo homem vigiava o entorno da casa. Depois do crime, de acordo com a vers√£o da adolescente, o homem colocou a menina em um carro e a deixou perto da casa onde mora.

Ela contou o ocorrido para os pais, que acionaram a polícia. Ela indicou aos policiais a casa de Francismar como local do suposto crime. Por volta das 1h30, Videira foi detido e levado para a cadeia.

Fonte : G1 Amazonas

Coment√°rios