Imagens mostram ex-Primeira-dama do AM entocando objetos suspeitos

128

Segundo informações da polícia Federal, a ex-primeira dama do Amazonas, Edilene Oliveira, esposa do ex-governador José Melo, escondeu objetos alvos da Polícia Federal durante as investigações da Operação Maus Caminhos.

Nesta quinta (4) a justiça Federal decretou a prisão da ex-primeira-dama Edilene Gomes Oliveira, além disso converteu a prisão temporária do ex-governador José Melo (PROS) em preventiva. A decisão foi assinada pela juíza Jaiza Fraxe na noite desta quarta-feira (3). Melo e a esposa serão encaminhados a uma unidade de detenção provisória em Manaus.

No dia 23 de dezembro, um dia antes da Polícia Federal ir no local, Edilene teria ordenado o arrombamento de boxes alugados por ela e pelo ex-governador na empresa Para Guardar, localizada na avenida Torquato Tapajós, zona norte de Manaus. O propósito da ex primeira-dama era levar e esconder objetos suspeitos.

A ex-primeira dama Edilene Oliveira também retirou algumas caixas de cera encontradas pelas equipes de investigação em outro boxe no local. Os boxes tiveram de ser arrombados pelo funcionário da própria empresa. Edilene justificou que as chaves haviam sido levadas pela Polícia Federal no dia da Operação Estado de Emergência.

Um representante da empresa Paraguardar dedurou a PF, que Edilene, esposa do investigado José Melo de Oliveira, esteve no local, no dia anterior, 23/12/17, por volta das 12:00h, acompanhada de dois parentes, permanecendo por cerca de duas horas, e na ocasião solicitou abertura dos boxes 1106 e 1108, ora objetos de busca.

José Melo, que já estava preso na sede da PF desde domingo (31), teve a prisão temporária convertida em preventiva também em decisão da juíza federal Jaiza Fraxe. O governador cassado por compra de votos foi preso pela primeira vez durante a terceira fase da Maus Caminhos, a Estado de Emergência, deflagrada em 21 de dezembro com objetivo de investigar crimes de corrupção ativa, passiva, lavagem de capitais e organização criminosa envolvendo o ex-governador.

Operação Maus Caminhos

Deflagrada setembro de 2016, a operação Maus Caminhos tem o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada em desviar recursos públicos do Fundo Estadual de Saúde do Amazonas através de contratos com empresas terceirizadas, sendo a principal operadora do esquema o Instituto Novos Caminhos (INC), de propriedade de Mouhamad Moustafa e que inspirou o nome da operação. Na época, mais de R$ 110 milhões foram desviados, segundo informações da Polícia Federal.

Imagens mostram ex-Primeira-dama do AM entocando objetos suspeitos - Imagem: Divulgação
Imagens mostram ex-Primeira-dama do AM entocando objetos suspeitos – Imagem: Divulgação

Comentários