Ipaam confirma, corte de √°rvores na Ufam estava proibido.

229

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), em Manaus, se manifestou e confirmou que o corte de algumas árvores no setor norte do campus da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) estava proibido, pega-lhe.

Um sentimento de revolta tomou conta de universitários e da população em geral por conta da derrubada de varias árvores no Campus da Ufam, entre elas uma Sumaumeira, plantada há 12 anos numa campanha de reflorestamento, (relembre o caso aqui).

De acordo com o Ipaam, somente foram concedidas 4 licen√ßas ambientais √ļnicas (LAU) para a supress√£o (corte) vegetal em quatro √°reas da Ufam, e em uma dessas autoriza√ß√Ķes n√£o estava permitido o corte de √°rvores isoladas, como a Sumaumeira que ficava bem ao lado da entrada do hall do ICHL.

Por√©m v√°rias √°rvores fora do per√≠metro da obra foram cortadas sem autoriza√ß√£o, descumprindo a ordem do IPAAM. O instituto afirmou que ser√° realizada uma ‚Äúfiscaliza√ß√£o de monitoramento das condicionantes dos licenciamentos emitidos pelo √≥rg√£o ambiental‚ÄĚ. Depois que derrubaram todas as √°rvores (autorizadas e as n√£o autorizadas), chibata essa.

A mobilização nas redes sociais é grande e já tem evento de manifestação contra a derrubada das árvores e pela defesa da floresta da Ufam está marcado para acontecer na próxima segunda-feira (19).

Imagem: Dvulgação/Ipaam
Imagem: Dvulgação/Ipaam

 

Coment√°rios