Home Regionalismo Turismo Jornalistas europeus se encantam com atrativos turísticos do Amazonas

Jornalistas europeus se encantam com atrativos turísticos do Amazonas

6 min - tempo de leitura
200

Um grupo de sete jornalistas europeus desembarcou no Amazonas nas últimas duas semanas e desbravou as potencialidades turísticas amazonenses, conhecendo in loco a preservação do maior estado brasileiro, no coração da Amazônia. A ação faz parte do primeiro fampress (familiarização dos profissionais de comunicação com destino turístico) realizado pela Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) em parceria com o Governo do Estado, através da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur).

Cachoeira de Iracema / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Cachoeira de Iracema / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

Os jornalistas integram os principais meios de comunicação do Reino Unido, Holanda, França e Noruega. Na passagem pelo Amazonas, os profissionais conheceram os produtos turísticos de Manaus e da Região Metropolitana, nos munícipios de Presidente Figueiredo e Careiro Castanho. No roteiro, eles se encantaram com a culinária inigualável, o Encontro das Águas, as cachoeiras, comunidades ribeirinhas, Museu da Amazônia, Teatro Amazonas, e se acomodaram em um hotel dentro da floresta, onde observaram a fauna e a flora da região do rio Juma.

Cachoeira de Iracema / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Cachoeira de Iracema / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

Segunda a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, o fampress faz parte de uma das várias ações desenvolvidas pela empresa pública em parceria com a Embratur para extirpar as notícias falsas que apontavam que o estado amazonense e suas potencialidades turísticas tinham sido destruídas pelos focos de queimada, em 2019.

“Por isso, nada mais importante do que a Embratur trazer para o Amazonas os profissionais formadores de opinião na Europa para constatarem a preservação, verificar o potencial turístico existente no estado. Eu tenho certeza absoluta que os jornalistas saíram do Amazonas com uma outra imagem, puderam constatar a floresta em pé, preservada, e um turismo forte que atua na sustentabilidade”, comentou Roselene Medeiros.

Encantamento – O jornalista norueguês Sverre Graff, da ABC Nyheter, ficou extremamente encantado com a experiência na floresta. Ele destacou que, ao ter contato pela primeira com a Amazônia, em solo amazonense, percebeu o quanto é importante o bioma para o mundo e classificou que o ecoturismo é uma mola econômica para o estado.

Cachoeira da Arara / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Cachoeira da Arara / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

“Espero que as pessoas evitem destruir a floresta, porque a saída para o setor é o ecoturismo, viver do turismo como economia principal. Foi uma experiência fantástica! Em outras palavras, o sentimento é do quão pequenos (Noruega) somos diante da natureza que é tão grande, aqui, nos faz lembrar o quão pequenos somos com tudo isso ao nosso redor. Vi pássaros, animais, borboletas, rios. Com certeza uma experiência para o resto da minha vida”, avaliou o profissional.

Amazônia preservada – Preocupada com as notícias que apontavam para a destruição da Amazônia, a jornalista holandesa Annick Van der Brock, do site Amayzine.com, disse que mudou a imagem sobre a floresta amazônica e constatou a preservação do estado amazonense.

“Eu tinha a imagem, e as outras pessoas na Europa também, de que realmente estavam destruindo a floresta, estavam destruindo a Amazônia. E, na verdade, ao me hospedar no Hotel Juma Lodge, falei com os moradores locais, visitei os atrativos, e vi que é tudo diferente, que não tem nada destruído, e que as pessoas precisam da floresta em pé para se manter. Mudei completamente a imagem que tinha de destruição. Agora vejo que não existe isso”, declarou a holandesa.

Jornalistas apaixonados / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Jornalistas apaixonados / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

Abigall Elleen Jumai, da agência inglesa Travel Lab, informou que, mesmo pesquisando sobre o Amazonas, vendo imagens e vídeos dos atrativos, se surpreendeu ao pisar na floresta amazonense.

“Antes de vir à Amazônia eu tinha pesquisado, mas realmente não imaginava ver tudo isso. Eu me surpreendi em ver tantas espécies de árvores, pássaros, de vida selvagem. Superou as minhas expectativas. É uma experiência que todo mundo precisa conhecer”.

O primeiro fampress da Embratur em 2020 encerrou na última sexta-feira (31/01). Até o mês de junho, a Amazonastur realizará mais fampress e famtur nos principais produtos turísticos do estado.

Cachoeira do Igarapé / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Cachoeira do Igarapé / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Turismo

Deixe uma resposta

Leia Também

Saiba mais sobre o “Setembro Verde” e o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

No dia 21 de setembro, é celebrado o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência. Esta …