Inicial Regionalismo Turismo Jornalistas europeus se encantam com atrativos turísticos do Amazonas

Jornalistas europeus se encantam com atrativos turísticos do Amazonas

Um grupo de sete jornalistas europeus desembarcou no Amazonas nas últimas duas semanas e desbravou as potencialidades turísticas amazonenses, conhecendo in loco a preservação do maior estado brasileiro, no coração da Amazônia. A ação faz parte do primeiro fampress (familiarização dos profissionais de comunicação com destino turístico) realizado pela Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) em parceria com o Governo do Estado, através da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur).

Cachoeira de Iracema / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Cachoeira de Iracema / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

Os jornalistas integram os principais meios de comunicação do Reino Unido, Holanda, França e Noruega. Na passagem pelo Amazonas, os profissionais conheceram os produtos turísticos de Manaus e da Região Metropolitana, nos munícipios de Presidente Figueiredo e Careiro Castanho. No roteiro, eles se encantaram com a culinária inigualável, o Encontro das Águas, as cachoeiras, comunidades ribeirinhas, Museu da Amazônia, Teatro Amazonas, e se acomodaram em um hotel dentro da floresta, onde observaram a fauna e a flora da região do rio Juma.

Cachoeira de Iracema / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Cachoeira de Iracema / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

Segunda a presidente da Amazonastur, Roselene Medeiros, o fampress faz parte de uma das várias ações desenvolvidas pela empresa pública em parceria com a Embratur para extirpar as notícias falsas que apontavam que o estado amazonense e suas potencialidades turísticas tinham sido destruídas pelos focos de queimada, em 2019.

“Por isso, nada mais importante do que a Embratur trazer para o Amazonas os profissionais formadores de opinião na Europa para constatarem a preservação, verificar o potencial turístico existente no estado. Eu tenho certeza absoluta que os jornalistas saíram do Amazonas com uma outra imagem, puderam constatar a floresta em pé, preservada, e um turismo forte que atua na sustentabilidade”, comentou Roselene Medeiros.

Encantamento – O jornalista norueguês Sverre Graff, da ABC Nyheter, ficou extremamente encantado com a experiência na floresta. Ele destacou que, ao ter contato pela primeira com a Amazônia, em solo amazonense, percebeu o quanto é importante o bioma para o mundo e classificou que o ecoturismo é uma mola econômica para o estado.

Cachoeira da Arara / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Cachoeira da Arara / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

“Espero que as pessoas evitem destruir a floresta, porque a saída para o setor é o ecoturismo, viver do turismo como economia principal. Foi uma experiência fantástica! Em outras palavras, o sentimento é do quão pequenos (Noruega) somos diante da natureza que é tão grande, aqui, nos faz lembrar o quão pequenos somos com tudo isso ao nosso redor. Vi pássaros, animais, borboletas, rios. Com certeza uma experiência para o resto da minha vida”, avaliou o profissional.

Amazônia preservada – Preocupada com as notícias que apontavam para a destruição da Amazônia, a jornalista holandesa Annick Van der Brock, do site Amayzine.com, disse que mudou a imagem sobre a floresta amazônica e constatou a preservação do estado amazonense.

“Eu tinha a imagem, e as outras pessoas na Europa também, de que realmente estavam destruindo a floresta, estavam destruindo a Amazônia. E, na verdade, ao me hospedar no Hotel Juma Lodge, falei com os moradores locais, visitei os atrativos, e vi que é tudo diferente, que não tem nada destruído, e que as pessoas precisam da floresta em pé para se manter. Mudei completamente a imagem que tinha de destruição. Agora vejo que não existe isso”, declarou a holandesa.

Jornalistas apaixonados / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Jornalistas apaixonados / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

Abigall Elleen Jumai, da agência inglesa Travel Lab, informou que, mesmo pesquisando sobre o Amazonas, vendo imagens e vídeos dos atrativos, se surpreendeu ao pisar na floresta amazonense.

“Antes de vir à Amazônia eu tinha pesquisado, mas realmente não imaginava ver tudo isso. Eu me surpreendi em ver tantas espécies de árvores, pássaros, de vida selvagem. Superou as minhas expectativas. É uma experiência que todo mundo precisa conhecer”.

O primeiro fampress da Embratur em 2020 encerrou na última sexta-feira (31/01). Até o mês de junho, a Amazonastur realizará mais fampress e famtur nos principais produtos turísticos do estado.

Cachoeira do Igarapé / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur
Cachoeira do Igarapé / Foto: Ivo Brasil/Amazonastur

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.