José de Abreu comenta polêmica e por pouco não cospe em Faustão

9

No domingo (24/4), o ator José de Abreu participou do “Domingão do Faustão” e falou sobre a polêmica na qual se envolveu na última sexta-feira (22/4). Quando o ator cuspiu no rosto de um advogado e sua esposa, durante uma discussão política num restaurante japonês em São Paulo. A declaração, feita no programa, foi calorosa e cheia de palavrões.

José de Abreu em clima tenso
José de Abreu em clima tenso

Eu estava feliz porque estava tinha chegado do Japão. Fui ao restaurante japonês para comentar com o dono sobre a diferença dos restaurantes lá e aqui. Eu não ouvi, mas minha mulher (Priscila) me disse que o advogado falou ‘que merda, vamos ter que conviver com essa bosta desse velho petista’. A Priscila se assustou quando ele disse ‘essa bolsa foi roubada e comprada com dinheiro do povo pela Lei Rouanet. Eu não uso Lei Rouanet porque eu acho um saco ficar pedindo dinheiro“, afirmou José, contrário ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Quando voltei da conversar, minha mulher estava muito incomodada. Foi quando o advogada se virou pra mim e disse: ‘É muito fácil você petista que rouba dinheiro do povo vir comer no japonês’. Eu achei aquilo tão inesperado e tão fora de sentido. Eu, então, perguntei pra ele: ‘Você tá querendo pagar minha conta’. Ele continuou me xingando de ladrão e petista de Lei Rouanet“, disse o ator.

José de Abreu reafirmou que cuspiu, sim, no casal durante a discussão após ser xingado, assim como sua esposa. “Eu até então estava tentando dizer pra ele que a gente poderia viver em paz mesmo pensando diferente. Mas quando ele disse ‘tua mulher é vagabunda’ eu não aguentei. Minha primeira reação foi virar a mesa, mas eu me segurei. Só que a mulher dele ficava o tempo todo me chamando de ladrão. Mas quando ela me chamou de filho da p* e minha mulher de vagabunda eu não me contive. Uma mulher que chama a outra de vagabunda só por ela ser mulher não merece ser mulher”, contou.

“Quando ouvi isso, eu cuspi nela. Queria ter tido saliva, mas não tive. Eu acho que uma atitude que é feita a uma reação violenta não pode ser julgada. Não posso me arrepender de um ato que foi feito de forma impensada. Foi reação de um ser humano normal. A primeira reação eu consegui segurar, mas a segunda não. Eu nunca cuspi em ninguém, nunca briguei com ninguém”, continuou.

“Eu só espero que isso pare. Existe um fato concreto. Nossa presidenta foi eleita democraticamente. Impeachment sem crime de responsabilidade é golpe. Querem tirar a Dilma para entregar o governo para o PMDB do Rio, que derrubou a ciclovia. Vai tirar a Dilma pra colocar esse pessoal. Vão dar o cofre pra raposa”, opinou o ator.

Confira a declaração:

Confira o vídeo da cusparada:

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail:

Comentários