José Melo defende uso de motosserra na floresta

27

O Governador José Melo, embarca nesta quinta-feira (3) para Paris, onde participará da Conferência do Clima da ONU (COP 21). A missão de José Melo é tentar minimizar o efeito negativo sobre o aumento das taxas no desmatamento no Amazonas.

Foto: Chico Batata
Foto: Chico Batata

Melo sancionou √†s pressas na ter√ßa-feira (01), a Lei Estadual de Servi√ßos Ambientais, a nova legisla√ß√£o regulamenta os servi√ßos ambientais e cria o Fundo Estadual de Mudan√ßas Clim√°ticas, Conserva√ß√£o e Servi√ßos Ambientais, com o potencial de capta√ß√£o de recursos da ordem de R$ 17 bilh√Ķes, nos pr√≥ximos cinco anos, para investir em programas de prote√ß√£o do meio ambiente e gera√ß√£o de renda para a popula√ß√£o.

Durante a solenidade Melo fez algumas declara√ß√Ķes. Disse que n√£o vai sacrificar a renda da popula√ß√£o para manter a ‚Äúfloresta em p√©‚ÄĚ, como defendem os pa√≠ses ricos. ‚ÄúSerei o primeiro a pegar a motosserra e derrubar as √°rvores no Amazonas se meu povo precisar de alimento‚ÄĚ. argumentou o Governador.

Essa frase marcante do Governador Jos√© Melo lembrou uma dita pelo ex-governador Amazonino Mendes em 1997, ap√≥s a reuni√£o dos participantes do PPG7 , o ex governador defendeu a distribui√ß√£o de motosserras para a popula√ß√£o como um ‚Äúato de dignidade‚ÄĚ.

Segundo Jos√© Melo, n√£o √© poss√≠vel discutir a preserva√ß√£o da floresta amaz√īnica sem considerar a cria√ß√£o de alternativas econ√īmicas e de melhorias da qualidade de vida. Uma das alternativas apontadas pelo governador √© a cria√ß√£o de projetos de piscicultura em terras degradadas.

Coment√°rios