Inicial Notícias Política Josué defende Zona Franca de Manaus após novos ataques de Paulo Guedes

Josué defende Zona Franca de Manaus após novos ataques de Paulo Guedes

Após os novos ataques do ministro da Economia, Paulo Guedes, contra a Zona Franca de Manaus (ZFM), durante uma palestra realizada para empresários e políticos, em Fortaleza, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, Josué Neto, propôs uma Moção de Repúdio, contra as declarações do ministro.

O documento foi assinado por todos os deputados e será enviado ao presidente da República.

Josué defende Zona Franca de Manaus dos insultos de Paulo Guedes – Imagem: Divulgação

O ministro Paulo Guedes precisa entender que a economia deve caminhar em harmonia com as causas sociais e ambientais. Com a evolução da sociedade e consequentemente das áreas técnicas, devemos pensar no desenvolvimento econômico pautado na sustentabilidade e é isso, que a Zona Franca de Manaus faz. Muitos já compreenderam, mas o ministro demonstra total bloqueio a essa constatação”, ponderou o presidente da Assembleia Legislativa (Aleam), Josué Neto, ao discursar na manhã desta terça-feira (10) sobre a Moção de Repúdio contra as recorrentes declarações de Guedes, criticando o principal modelo econômico do Estado.

Josué Neto propôs o documento que será enviado ao presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, ao lado do colega, Wilker Barreto (Podemos). Os demais 22 deputados da Aleam, também assinaram a propositura que na sua justificativa ressalta as declarações do Ministro em palestra realizada na cidade de Fortaleza, onde estavam empresários e políticos do Nordeste.

Na ocasião, Paulo Guedes afirmou que o modelo é “antieconômico e mal feito”, “ruim” e que custa bilhões de renuncias aos cofres da União. Além disso, “atrapalha” o projeto de desenvolvimento regional.

Para Josué Neto, as manifestações representam um erro crasso e vão na contramão dos debates nacionais e internacionais, sobre a manutenção da biodiversidade da região amazônica.

A Zona Franca de Manaus é o maior modelo de preservação do meio ambiente no mundo. Nossa indústria não polui, não desmata e faz com que ao menos 90 mil homens e mulheres não tenham que desmatar. Vamos pedir apoio de todas as esferas, para que isso seja compreendido”, enfatizou Josué Neto.

Audiência com o presidente

A necessidade de diálogo franco e urgente com o presidente da República também fez parte do discurso de Josué, que reúne apoio e esforços, para que os 24 deputados da Aleam sejam recebidos por Bolsonaro.

De acordo com Josué, a solicitação de Audiência será encaminhada por meios oficiais e extraoficiais. “Vou solicitar ajuda da Bancada Federal do Estado, e do Superintendente da Suframa, Coronel Alfredo Alexandre de Menezes, que é próximo ao presidente para que consigamos essa reunião o mais breve possível”, pontuou Josué Neto.

Para o presidente da Aleam, Bolsonaro e Paulo Guedes precisam se comprometer de maneira efetiva com a manutenção e modernização da Zona Franca, especialmente nas questões ligadas a Reforma Tributária, que é discutida no Congresso Federal.

Josué lembrou que nesta quarta-feira (11), a Assembleia Legislativa do Amazonas será representada pelo deputado Serafim Corrêa (PSB), em reunião na Comissão de Constituição e Justiça do Senado, onde será analisada a inclusão ou não dos estados e municípios na Reforma.

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.