Home Notícias Amazonas Josué requer que Estado invista R$ 62 milhões do FNDE que estão parados na SEDUC

Josué requer que Estado invista R$ 62 milhões do FNDE que estão parados na SEDUC

5 min - tempo de leitura
48

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB) afirmou, nesta terça-feira (13), que este é o melhor momento para a Secretaria de Estado de Educação e Desporto do Amazonas (Seduc-AM) investir os R$ 62 milhões em recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), oriundo do Programa EMTI – Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. O parlamentar também cobrou do Executivo a nova lei do gás para Amazonas.

De acordo com ele, os recursos do FNDE já estão disponíveis para a Seduc e podem ser investidos na qualificação de professores, ampliação e reforma de escolas, entre outros.

“Mesmo com a ausência do maior parte dos jovens, das crianças nas escolas talvez seja o melhor momento, por exemplo, para investir no treinamento e qualificação dos professores, o melhor momento para reformar escolas. Tem recursos disponíveis para estes fins e também para a compra de materiais didáticos, de materiais que são importantes para o ato da educação na sala de aula”, disse Josué.

Para o parlamentar, esse recurso não pode ficar parado na conta da Seduc-AM, pois dá a entender que “a educação do Amazonas não tem necessidade de receber esses investimentos e essa não é a nossa realidade”. “O Amazonas precisa desses investimentos”, afirmou.

Reunião em Brasília
Josué Neto esteve quinta-feira (8), em Brasília, em reunião com a Diretora de Gestão de Fundos e Benefícios do FNDE, Renata D’Aguiar, buscando informações para auxiliar a Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc) a investir R$ 62 milhões em recursos, já liberados, para incentivo à educação de tempo integral no Estado. Segundo informações no FNDE o Amazonas é o Estado a ter o maior montante de recursos disponíveis.

Lei do Gás
O presidente da Assembleia Legislativa também lembrou que o governador do Estado, Wilson Lima precisa encaminhar uma nova lei do gás para ser votada no Poder Legislativo. “Cerca de 220 dias atrás o governador Wilson Lima disse que precisava de 180 dias para encaminhar para essa Casa a nova Lei do Gás. Nós já estamos perto de 250 dias que o governador falou isso, o governador se comprometeu publicamente com o povo do Amazonas para encaminhar a nova Lei do Gás, inclusive, para adaptar a lei estadual com a lei federal que está tramitando no Congresso e que nesse momento está no Senado”, disse Josué, que relembrou que com a lei não vigente o povo mais carente e do interior do Estado perde a esperança de ter emprego.

Segundo Josué, são 16 blocos exploratórios de gás em municípios do Amazonas que estão aptos para serem explorados por multinacionais e empresas nacionais. “A Asssembleia Legislativa fez sua parte, aprovou-se essa lei, foi vetada e desde que ela foi vetada, bem antes o governador Wilson Lima havia prometido que encaminharia uma lei própria do Executivo para essa Casa, portanto, a promessa do governador é uma promessa pública e que nós estamos aqui apenas para lembrar o Executivo, cobrar do Governador e lembrar para a população que ele fez essa promessa e que até agora não cumpriu”, relembrou.

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Roger Siqueira
Carregar Mais Em Amazonas

Deixe uma resposta

Leia Também

ALEAM emite nota em apoio ao Deputado Carlinhos Bessa, vitima de agressão

Na noite desta quarta feira (14) um fato deplorável ocorreu no município de Tefé durante o…