Home Notícias Polícia Jovem conhece rapaz através de jogo de celular e acaba assassinada

Jovem conhece rapaz através de jogo de celular e acaba assassinada

1 minutos lido
819

Uma jogadora de Call Of Duty Mobile de 19 anos foi assassinada na última segunda-feira, 22, por outro jogador que conheceu nas redes sociais no bairro de Pirituba, Zona Norte de São Paulo. Ingrid Oliveira Bueno da Silva, que usava o codinome “Sol” para jogar, tinha conhecido o suspeito, Guilherme Alves Costa, de 18 anos, no mês de janeiro e foi morta a facadas na casa dele no primeiro encontro que tiveram fora das redes. A vítima foi esfaqueada até a morte e, em seguida, o suspeito publicou imagens do assassinato no grupo de um clã de games no WhatsApp. Em nota, o Gamers Elite, dono do grupo no qual Guilherme publicou o vídeo da vítima, afirmou que informou o ocorrido às autoridades e pediu para que todos os participantes não compartilhassem as imagens. “Nossa organização jamais compactuou com qualquer ato criminoso de nenhum modo e jamais irá compactuar ou fazer apologias ao mesmo”, diz trecho do documento.

Segundo a Polícia Civil de São Paulo, viaturas foram chamadas ainda na tarde da segunda-feira pelo irmão do suspeito, que encontrou o corpo da vítima em casa. Guilherme fugiu e teria tentado cometer suicídio depois do assassinato, mas desistiu após pedidos do irmão, que o levou à delegacia. No local, ele confessou que tinha planejado o crime e disse que conheceu a vítima pela internet há pouco mais de um mês. Além do celular do suspeito, o arquivo digital de um livro que ele teria escrito explicando o porquê de ter cometido o crime foi apreendido pela polícia. Segundo os responsáveis pelo grupo de WhatsApp para qual ele enviou o livro e fotos do crime, a produção do suspeito tinha “mensagens de ódio contra cristãos” e “aceno ao terrorismo”. O caso foi registrado na 87ª Delegacia de Polícia como homicídio qualificado.

A ocorrência chamou atenção para a violência sofrida por mulheres no ambiente dos jogos online. “No cenário de cod mobile muita jogadoras são ameaçadas e fazemos campanhas para combater qualquer tipo de abusos as nossas mulheres. Reflitam sobre o ocorrido e tentem contribuir para um cenário de e-sport mais saudável e acessível para todos”, afirmou a equipe Jaguares Esports em nota nas redes sociais. O Call of Duty Mobile é um jogo de tiro em primeira pessoa lançado em outubro de 2019. Ele acumula milhões de downloads em celulares nas plataformas iOS e Android.

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Roger Siqueira
Carregar Mais Em Polícia

Deixe uma resposta

Leia Também

Menina de 13 anos que engravidou após ser estuprada por um presidiário não poderá abortar; Entenda!

Uma criança de 13 anos de idade engravidou após ser estuprada por um foragido da Justiça n…