Jovem faz de tudo para esconder um tumor gigante no olho esquerdo

404

Desde pequena Sophia precisa esconder o rosto quando está perto das pessoas, porém, seu sonho é ter uma vida comum.

Quem vê fotos da filipina Sophia Savillaga, de 16 anos, em suas redes sociais não percebe nada de diferente com a jovem, a não ser pela grande franja que cobre metade de seu rosto em todas as fotos. Contudo, engana-se quem pensa que o penteado se repete em todas as imagens por uma simples questão de moda. O propósito, na verdade, é muito mais sério: esconder um tumor equivalente ao tamanho de uma bola de tênis que cresce em seu olho esquerdo.

Sophia nasceu com uma retina de sangue que começou a inchar quando ela tinha apenas sete meses de idade, conforme conta sua mãe. Com o passar do tempo, ela foi perdendo a visão, enquanto o tumor crescia, até chegar à cegueira completa do olho esquerdo.

Reprodução/Facebook
Desde pequena Sophia precisa esconder o rosto quando está perto das pessoas, porém, seu sonho é ter uma vida comum / Reprodução/Facebook

Com o tempo o tumor cresceu e a vis√£o de Sophia ficou prejudicada

Sem recursos para procurar ajuda m√©dica, a fam√≠lia da adolescente recebeu dos m√©dicos, nas poucas vezes que conseguiram atendimento adequado, v√°rias informa√ß√Ķes confusas e diferentes sobre seu diagn√≥stico.

Porém, quase todos os profissionais afirmaram que não havia nada que pudesse ser feito pela garota e após a morte do pai, ela e sua mãe, uma lavadeira de uma aldeia na Filipinas, não foram conseguiram mais ir aos hospitais.

Apesar de nunca ter recebido o diagn√≥stico, dentre as poss√≠veis causas da condi√ß√£o, os m√©dicos acreditam que a jovem sofre de retinoblastoma ou medulloepithelioma, um tumor maligno origin√°rio da membrana neuroectod√©rmica da retina embrion√°ria. Conhecido como o tumor maligno ocular mais freq√ľente da inf√Ęncia, a doen√ßa afeta 80% das crian√ßas abaixo de 3 a 4 anos.

O caso de Sophia configura-se em um quadro grave. Nessas situa√ß√Ķes pode haver o acometimento do sistema nervoso central e dos ossos, causando dores de cabe√ßa e v√īmito.

Em entrevista ao Daily Mail , a jovem afirma estar acostumada a sentir dores constantes. ‚ÄúMeu olho sempre teve esse problema. Eu n√£o me lembro de me ver sem isso, j√° estou acostumada, mas me preocupo que meu caso possa piorar‚ÄĚ.

Apesar de n√£o receber not√≠cias animadoras dos m√©dicos, que afirmam que ela n√£o poder√° ser curada, Sophia ainda acredita que um tratamento poderia ajud√°-la. Sem condi√ß√Ķes de pagar pelo procedimento, a garota acredita que pode angariar fundos por meio de doa√ß√Ķes e faz planos para o futuro: ‚ÄúGostaria de ter um namorado e uma fam√≠lia, como todo mundo‚ÄĚ.

Enquanto n√£o arrecada dinheiro suficiente, a filipina tenta viver uma vida comum. ‚ÄúEu tento esconder meus olhos quando estou perto de pessoas‚ÄĚ, contou ela, que vai √† escola normalmente, e adora se divertir com amigos em sua aldeia local. O tumor n√£o afetou nenhuma parte cognitiva de Sophia.

Retinoblastoma / Reprodução/Facebook

Os sintomas do retinoblastoma podem ser estrabismo, sangramento de alguma parte do olho, perda de vis√£o e vermelhid√£o dos olhos

O retinoblastoma pode ser classificado como esporádico ou hereditário. Quando identificado na forma esporádica, o que corresponde entre 60% e 70% dos casos, o tumor é unilateral e atinge apenas um olho.

J√° a forma heredit√°ria, o tumor pode ser unilateral, correspondendo a 15% dos casos, ou bilateral, quando os dois olhos s√£o afetados, que corresponde a 25% dos casos.

Para identificar o retinoblastoma por meio de sintomas √© preciso ficar atento, pois as caracter√≠sticas mudam, dependendo de seu tamanho e da sua localiza√ß√£o. A leucocoria √© o sinal mais comum da doen√ßa, quando a pessoa come√ßa a enxergar um ‚Äúreflexo branco‚ÄĚ, conhecido como ‚Äúreflexo do olho de gato‚ÄĚ. Isso acontece por conta do descolamento de retina causada pela massa do tumor, com sua poss√≠vel visualiza√ß√£o atrav√©s da pupila.

Além disso, é possível encontrar outros sinais, como estrabismo, sangramento de alguma parte do olho, perda de visão, vermelhidão dos olhos, heterocromia Рquando a criança nasce com um olho de cada cor Рe glaucoma, condição que afeta o nervo óptico.

Entretanto, para detectar o tumor, √© preciso que exames oftalmol√≥gicos de imagem, como tomografia de cr√Ęnio e √≥rbita ou resson√Ęncia, sejam feitos. O diagn√≥stico histol√≥gico √© confirmado ap√≥s a retirada do globo ocular que √© indicada como tratamento em alguns casos.

De acordo com o Hospital de C√Ęncer de Barretos, ‚Äúo quadro cl√≠nico do retinoblastoma pode ser confundido com infec√ß√Ķes bacterianas e f√ļngicas (endoftalmite) , infec√ß√Ķes por Toxocara canis (vermes transmitidos por gatos e cachorros), persist√™ncia hiperpl√°sica do v√≠treo prim√°rio, Doen√ßa de Coats, Angiomatose de retina e infiltra√ß√£o da retina por met√°stases‚ÄĚ.

Tratamento

O tratamento do retinoblastoma é preparado conforme o tipo da doença. Para cada extensão da condição há um procedimento específico, por isso, é necessário avaliar se o tumor está apenas dentro do olho, ou seja, se é intra-ocular, ou atingindo nervo óptico, se acomete apenas um ou dois olhos, assim como se apresenta metástases ou não.

As modalidades terap√™uticas dispon√≠veis para o tratamento deste tipo de tumor s√£o: enuclea√ß√£o, termoterapia transpupilar – tamb√©m conhecida como TTT, que se define como uma radia√ß√£o infravermelha que provoca a hipertermia do tecido do tumor -, crioterapia – baseada em subst√Ęncias que rebaixam a temperatura do tecido -, laser, braquiterapia – terapia de aproxima√ß√£o ou inser√ß√£o da fonte de radia√ß√£o no paciente -, radioterapia externa e quimioterapia.

Apesar de serem definidos por t√©cnicas diferentes, o objetivo dos tratamento dos pacientes com retinoblastoma √© sempre o mesmo: preservar a vida e a vis√£o do paciente. Segundo o Hospital de C√Ęncer de Barretos, a sobrevida para pacientes com esse tipo de tumor tem melhorado muito nos √ļltimos anos, devido aos avan√ßos com diagn√≥sticos precoces e melhores op√ß√Ķes terap√™uticas.

Pixabay

Coment√°rios