Home Notícias Polícia Jovem presa suspeita de matar companheiro com facada no peito já tinha histórico de agressão a ex-namorados

Jovem presa suspeita de matar companheiro com facada no peito já tinha histórico de agressão a ex-namorados

3 min - tempo de leitura
28

Na última sexta-feira, a Polícia Civil de Goiás informou que a jovem de 20 anos que foi presa suspeita de matar o companheiro com uma facada no peito já é velha conhecida e que a jovem possui histórico de agressão a namorados. Até as 15h desta sexta-feira (6), sete testemunhas e a detida já tinham sido ouvidas. Ingrid Cristhine da Silva Rodrigues, de 20 anos, disse em interrogatório que o próprio empresário Lindomar Trovão dos Santos, de 42, se golpeou durante briga por ciúme.

Ingrid Cristhine da Silva Rodrigues / Foto : Divulgação
Ingrid Cristhine da Silva Rodrigues / Foto : Divulgação

O crime aconteceu na última quinta-feira (5) em Itauçu, na região central. Ingrid morava com Lindomar desde o início do ano, na casa dele. Na ocasião, uma tia dela estava hospedada na residência.

Para o delegado Miguel da Mota, não há dúvida de que versão dada pela jovem não corresponde à realidade. “Estamos tentando traçar o perfil psicológico dela. O que temos, que as testemunhas já nos trouxeram, é que ela é uma pessoa desequilibrada e violenta.”

“Nenhum ex registrou ocorrência, mas os casos são conhecidos, porque a cidade é pequena. Já identificamos alguns desses que foram vítimas e vamos intimá-los”, completou o investigador.

Bastante conhecido na cidade, de acordo com o delegado, o empresário foi velado e enterrado nesta quinta (5). A polícia ainda quer descobrir a real motivação do homicídio e informou que pretende fazer a reconstituição do crime.

O crime

O casal teria discutido por ciúmes de relacionamentos anteriores enquanto bebia. As agressões teriam acontecido entre 2h e 3h, no bairro Centro. A mulher ainda não tem advogado.

Um vizinho para quem Lindomar conseguiu pedir ajuda foi quem chamou a polícia. O homem relatou que a suspeita tentou ficar com a corrente de ouro que o empresário usava, mas não conseguiu tirá-la.

A vítima chegou a ser levada para um hospital e, de acordo com os depoimentos dados à polícia, em todo momento afirmava que Ingrid havia lhe furado. O homem morreu em uma ambulância, quando seria levado para Goiânia.

O delegado informou que Ingrid pode responder por homicídio qualificado. Se condenada, ela pode pegar entre 12 e 30 anos de prisão.

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Polícia

Deixe uma resposta

Leia Também

Passeata de Nicson Marreira em Tefé foi um circo do horror protagonizado por 5 mil pessoas entre elas, muitas crianças

No sábado (24), a cidade de Tefé, distante 523km de Manaus, testemunhou um verdadeiro circ…