Laudo confirma que restos mortais encontrados na barriga de jacaré são de humano

923

O Instituto Médico Legal em Palmas fez exames para saber se restos mortais encontrados na barriga de um jacaré-açu são de Adilson Bernardes de Oliveira, 47 anos, que desapareceu no rio Javaé, em Lagoa da Confusão, na sexta-feira (28/7). O homem não havia sido encontrado pelas equipes de buscas do Corpo de Bombeiros.

Os exames periciais feitos pela Polícia Científica confirmaram que os restos mortais encontrados na barriga do jacaré são mesmo de humanos. A informação é da Secretaria de Segurança Pública do Tocantins.

Jacaré foi morto por populares; dentro do animal foram encontrado restos mortais - Imagem: Divulgação
Jacaré foi morto por populares; dentro do animal foram encontrado restos mortais – Imagem: Divulgação
Loading...

O animal foi morto no município de Lagoa da Confusão no dia 30 do mês passado depois de um homem desaparecer no rio Javaé. A Polícia Civil disse que segue as investigações para esclarecer o caso.

A SSP ainda não informou de quem são as partes humanas encontradas dentro do jacaré. Para os moradores da região, os restos mortais são de Adilson Bernardes de Oliveira, de 47 anos. Ele sumiu no dia 28 de julho, enquanto acampava com amigos à beira do rio.

Os militares foram chamados e fizeram buscas por terra, na margem e ao longo do rio, durante dois dias. No local, os militares viram mais de sete jacarés, sendo quatro adultos, com mais de 4 metros de comprimento.

Sem sucesso nas buscas, os Bombeiros relataram que os moradores resolveram capturar um dos jacarés e mataram o animal. Dentro dele, foram encontrados sacolas e restos mortais. “Os moradores acreditam que os animais tenham devorado o homem. Os jacarés estavam com uma barriga cheia, desproporcional. Dentro do que foi morto, foram encontradas sacolas, e Adilson andava sempre com sacolas nas calças.”

Comentários

comentários