Lenda do Triângulo Amazônico e a Fantástica Cidade Fantasma do Ano 3.000

4782

Reza a lenda que no meio da selva amazônica brasileira em meio a um triângulo imaginário formado pelas cidades de Porto Velho, Manaus e Santarém, aparece uma cidade futurística.

Lenda do Triângulo Amazônico e as Pirâmides Maias / Divulgação
É constantemente avistada uma gigantesca e fantástica cidade, já apelidada pelos pilotos como a cidade de Buck Rogers ou ainda a cidade do ano 3000!

Muitos pilotos que já sobrevoaram a misteriosa e densa floresta amazônica relataram ter visto uma cidade gigantesca que apelidaram de cidade de Buck Rogers ou ainda a cidade do ano 3000.

Essa coisa assombrosa possui edificações cilíndricas e outras em forma de cúpulas com estranhas vias de acesso espiraladas. Segundo aqueles diversos profissionais do ar que a viram, inclusive um dos pilotos que serviu como testemunha, disse que é qualquer coisa de ser perder o fôlego, já que até mesmo os mais custosos filmes de ficção científica pareceriam meros desenhos animados diante daquela cidade maravilhosa.

Concepção artística aproximada da fantástica cidade-espectro do ano 3.000, frequentemente avistada por aviadores na região compreendida pelo triângulo Manaus-Santarém-Porto Velho
Concepção artística aproximada da fantástica cidade-espectro do ano 3.000, frequentemente avistada por aviadores na região compreendida pelo triângulo Manaus-Santarém-Porto Velho

É uma coisa verdadeiramente do futuro, sem quaisquer palavras que possam descrevê-la, uma vez que está coberta de reluzentes pirâmides, imensas torres e enormes edifícios em forma de cúpulas ou domos!

Os pilotos descrevem a cidade de forma idêntica com vários prédios enormes, com formato cilíndrico, com teto circular e com pontas aparentando ser antenas. Algo além da imaginação daí a classificarem como algo do ano 3000.

- É uma coisa do futuro, não existem palavras que a descrevam, assegura um dos pilotos que testemunharam o fato.
– É uma coisa do futuro, não existem palavras que a descrevam, assegura um dos pilotos que testemunharam o fato.

Ao avistar a estranha metrópole, que é dotada de uma imensa pista longitudinal, iniciou um procedimento de pouso e preparou-se para nela aterrissar, sendo que por pouco não se espatifou nas imensas copas das árvores, já que quando acionou os flaps para finalizar o pouso e o avião começou a descer, a imagem daquela imensa cidade com a pista de aterrissagem sumiu repentinamente e o seu trem de pouso chegou a roçar levemente o topo de diversas árvores, como se aquela cidade fantástica nunca estivesse naquele local, quase ocosionando um gravíssimo acidente do qual não teria escapado, não fosse a sua perícia!

Outros fatos intrigantes também ocorrem na mesma região, onde por várias vezes já foram observados Objetos Voadores não Identificados acompanhando vôos de carreira, sendo alguns desses casos fotografados pelos pilotos dos aviões envolvidos.

O que seria, afinal, essa misteriosa cidade-espectro que surge e desaparece sem deixar rastros?

Seria uma estranha miragem, mas neste caso refletida a partir de onde?

Seria uma distrorção de tempo espaço mostrando cenas do passado ou talvez do futuro?

Seria uma engenhosa armadilha dimensional destinada a capturar nossos aviões?

Ou mais fantasticamente ainda, ela existiria realmente e seria provida de um bem sofisticado equipamento de camuflagem para afastar ou até mesmo liquidar os possíveis visitantes que a estariam prestes á descobri-lá?

Sem contar, é claro, os sempre presentes e enigmáticos UFOs e os seus tripulantes que parecem nutrir uma especial preferência por aquelas selvas, onde aliás sabe-se que possuem mesmo algumas bases. Esta foto foi tomada de bordo de um avião comercial da VARIG (uma das maiores empresas aéreas do Brasil) em 1976 quando, por sobre a Floresta Amazônica, fazia a rota Belém-Manaus. Toda a tripulação, bem como todos os passageiros, testemunharam as evoluções do objeto acompanhando por algum tempo a trajetória da aeronave! E você sabia que os órgãos de inteligência e informações dos EUA sabem e possivelmente monitoram essas atividades no local e que inclusive usam o codinome "FADAS" para classificar os supostos alienígenas que os tripulam na Região Amazônica? Conforme já sabemos, um tipo nada convencional de "Fadas" que, na melhor das hipóteses, pode ser potencialmente perigoso.....
Sem contar, é claro, os sempre presentes e enigmáticos UFOs e os seus tripulantes que parecem nutrir uma especial preferência por aquelas selvas, onde aliás sabe-se que possuem mesmo algumas bases. Esta foto foi tomada de bordo de um avião comercial da VARIG (uma das maiores empresas aéreas do Brasil) em 1976 quando, por sobre a Floresta Amazônica, fazia a rota Belém-Manaus. Toda a tripulação, bem como todos os passageiros, testemunharam as evoluções do objeto acompanhando por algum tempo a trajetória da aeronave! E você sabia que os órgãos de inteligência e informações dos EUA sabem e possivelmente monitoram essas atividades no local e que inclusive usam o codinome “FADAS” para classificar os supostos alienígenas que os tripulam na Região Amazônica? Conforme já sabemos, um tipo nada convencional de “Fadas” que, na melhor das hipóteses, pode ser potencialmente perigoso…..

Esses testemunhos dos pilotos são altamente relevantes, devido à sua alta competência, experiência de vôo e credibilidade junto às empresas em que trabalham.

Muitos contam que houve um caso em que um piloto, que num assombro de coragem resolveu tentar aterrissar em uma imensa pista longitudinal. Por pouco a aeronave não colidiu com as imensas copas de árvores, pois, a cidade sumiu repentinamente.

Outros fatos intrigantes que também ocorrem na mesma região, é que várias vezes já foram observados Objetos Voadores não Identificados acompanhando voos, sendo alguns desses casos fotografados pelos pilotos dos aviões envolvidos. A região do triângulo amazônico é conhecido no meio dos aviadores como um local de frequente observação de OVINI’s.

 

Comentários

comentários

Loading...