Lenda Urbana РO Diabo na Mansão do Forró

53360

Essa lenda urbana √© de 2007, mas at√© hoje h√° quem acredite, e como lenda √© lenda…. Segue na integra o texto sobre a lenda urbana do diabo forrozeiro.

MANS√ÉO DO FORR√ď

Forrozeiras, policiais e porteiros confirmam apari√ß√£o de L√ļcifer na Mans√£o
A pol√™mica est√° formada e envolve forrozeiros, policiais, pastores, sacerdotes, porteiros e seguran√ßas das casas de forr√≥s, pagodes e outras baladas da cidade. Todos eles t√™m um ou outro relato da apari√ß√£o do Dem√īnio em v√°rias oportunidades e de diversas modalidades. Em comum o cheiro chofre de uma subst√Ęncia que lembra enxofre, mas se confunde com odor de maconha, catinga humana (o famoso cec√™) e perfume feminino de baixa qualidade. O caso e o exemplo mais contundente √© da adolescente Mariana F. T., de 17 anos, moradora da Vila S√£o Paulo, distrito do Manoa, que costuma freq√ľentar as baladas da Zona Norte, especialmente no Corredor da Esfrega√ß√£o, ali na Estrada Torquato Tapaj√≥s. Ela est√° h√° uma semana em casa, com apar√™ncia de quem se dopou ou foi dopada para conter uma dor insuport√°vel. Mais parece um zumbi.

Desde a Idade Média

Segundo o padre Anatole Chermont, de origem francesa e que faz peregrina√ß√£o nas comunidades daquela Zona Urbana, que carece de centros de refer√™ncia do catolicismo e tem apenas seis padres para atender uma popula√ß√£o de 200 mil pessoas, a apari√ß√£o f√≠sica do Dem√īnio √© um fen√īmeno raro, mas perfeitamente demonstr√°vel na literatura teol√≥gica desde a Idade M√©dia. Normalmente ele aparece no comportamento das pessoas que optam pelos descaminhos do Mal, da perversidade e da viol√™ncia.

Patas de bode, olhos claros e avermelhados

Os pais de Mariana ‚Äď que s√£o evang√©licos ‚Äď fogem da imprensa como o Capeta da Cruz, tentam driblar o assunto e dizem apenas que a menina est√° passando por uma crise da idade e que andou consumindo algumas ervas medicinais trazidas de Santar√©m, do Par√°, de onde a fam√≠lia √© origin√°ria. Os vizinhos, por√©m, relatam dados mais curiosos e que o depoimento da garota n√£o deixa a menor d√ļvida. Ela confessou alguns fatos para as amigas, segundo Maria Consuelo, que estudava na mesma escola que ela no ano passado ‚Äď ‚ÄúFoi h√° duas quando ela tomou um ‚ÄúCapeta‚ÄĚ, mais ou menos tr√™s copos, na entrada da Mans√£o do Forr√≥, dessas balada que agitam as noites de domingo‚ÄĚ, disse a amiga. E mais: ‚ÄúEla passou mal quando se abaixou para pegar a piranha que caiu do seu cabelo. Ela jura que viu que o homem tinha parte de baixo de um bode, com patas mesmo‚ÄĚ, declarou. Foi a√≠ que ela sentiu o ar diminuir e a cabe√ßa rodar um rapaz de olhos esverdeados, com mistura avermelhada de quem est√° chorando, a pegou nos bra√ßos sem nada dizer. O perfume era estranho e estava misturado com fedor de erva queimada. O olhar da figura era de quem estava apaixonado e como um passe de m√°gica ele desapareceu. Ela jura que era o Satan√°s. E a cada amiga ela conta um detalhe diferente.

Na porta das baladas

O curioso da est√≥ria √© que os pais da garota j√° mudaram de casa duas vezes e os pastores da Igreja Evang√©lica n√£o saem da casa da mo√ßa, segundo uma de suas amigas que trabalha com a m√£e dela na venda de cosm√©ticos e perfume da linha Avon. O pastor proibiu da fam√≠lia de falar na apari√ß√£o e prestar declara√ß√£o pois isso poderia alastrar uma onda de pavor e desespero na popula√ß√£o. Coincid√™ncia ou n√£o, ns madrugadas e alvorecer de cada dia, onde rola um forr√≥ ou um pagode, a presen√ßa dos pastores aumenta em n√ļmero e manifesta√ß√£o de prega√ß√£o da palavra. Eles oferecem copos de √°gua mineral e convidam os ‚Äú√≠mpios‚ÄĚ a se entregarem pra Jesus.

Garot√£o sedutor

Para o pastor Ant√īnio Jos√© Ursulino, da denomina√ß√£o pentecostal, Tabern√°culo de Davi, um ex-frequentador dos bailes e inferninhos da cidade e que se converteu justamente porque testemunhou a presen√ßa de L√ļcifer disfar√ßado de garot√£o provocador e sedutor, essas apari√ß√Ķes s√£o mais corriqueiras do que se possa imaginar. E nem precisa que o infeliz se afogue nas drogas e na bebida alco√≥lica, que n√£o passa de uma droga poderosa que √© l√≠cita e estimulada pela propaganda.

Feliz na vida

Um da PM que patrulha a √°rea no carro da Pol√≠cia Comunit√°ria de nome Armando R., que mora no bairro e costuma trabalhar de seguran√ßa em seus dias de folga, disse que chegou a puxar arma h√° quest√£o de duas semanas e atirar pra cima com a gritaria de um grupo de meninas que juravam ter visto o Capeta, um rapaz que apareceu e desapareceu como por encanto e que fedia a incenso de m√° qualidade e a um perfume de camel√ī, as mesmas caracter√≠sticas das demais descri√ß√Ķes. Ele apenas sorri, segundo as v√≠timas como se estivesse feliz da vida, com as contas pagas, grana no bolso e a sensa√ß√£o do dever cumprido.

Em Casa do Senhor n√£o existe Satan√°s

Os dirigentes da Mans√£o n√£o confirmam, nem desmente. ‚ÄúTudo isso √© uma grande arma√ß√£o da concorr√™ncia para tentar acabar com o sucesso de nossa casa. Todo fim de semana s√£o 20 mil pessoas que se divertem em nossas casas e em Casa do senhor n√£o existe Satan√°s‚ÄĚ , declarou o DJ Evandro Jr., dono do neg√≥cio.

A origem de L√ļcifer

L√ļcifer (em hebraico, heilel ben-shachar, ◊Ē◊ô◊ú◊ú ◊Ď◊ü ◊©◊ó◊®; em grego na Septuaginta, heosphoros) representa a estrela da manh√£ (a estrela matutina), a estrela D‚ÄôAlva, o planeta V√™nus, mas tamb√©m foi o nome dado ao anjo ca√≠do, da ordem dos Querubins (ligados a adora√ß√£o de Deus). Nos dias de hoje, numa nova interpreta√ß√£o da palavra, o chamam de Diabo (caluniador, acusador), ou Sat√£ (cuja origem √© o hebraico Shai‚Äôtan, que significa simplesmente advers√°rio).Atualmente discute-se a probabilidade de Lucifer ter sido um Rei Ass√≠rio da Babilonia.

Significado Origem

O nome L√ļcifer ocorre uma vez nas Escrituras Sagradas e apenas em algumas Tradu√ß√Ķes da B√≠blia em l√≠ngua portuguesa. Por exemplo, a tradu√ß√£o de Figueiredo verte Isa√≠as 14:12: ‚ÄúComo ca√≠ste do c√©u, √≥ L√ļcifer, tu que ao ponto do dia parecias t√£o brilhante?‚ÄĚ

Quem é Satanás?

O nome ‚ÄúSatan√°s‚ÄĚ √© uma translitera√ß√£o do hebraico satan, indicando um acusador no sentido legal, um queixoso que tem uma acusa√ß√£o a apresentar. Em Zacarias 3:1 lemos ‚ÄúDeus me mostrou o sumo sacerdote Josu√©, o qual estava diante do Anjo do SENHOR, e Satan√°s estava √† m√£o direita dele, para se lhe opor.‚ÄĚ Numa palavra, Satan√°s se op√Ķe a n√≥s, trabalha contra n√≥s, ou ‚Äúnos persegue‚ÄĚ, na tentativa de nos derrotar espiritual e moralmente. Jesus chamou-o homicida e mentiroso, em Jo√£o 8:44. Em Apocalipse 12:9, Jo√£o retrata Satan√°s como um grande drag√£o, uma representa√ß√£o que ressalta sua terr√≠vel natureza. Esse mesmo vers√≠culo identifica-o como a serpente (uma refer√™ncia a G√™nesis 3) e como o diabo, que √© outro nome b√≠blico comum para ele. Talvez 1 Pedro 5:8 nos diga o que mais precisamos saber a respeito dele: ‚ÄúO diabo, vosso advers√°rio, anda em derredor, como le√£o que ruge procurando algu√©m para devorar‚ÄĚ. A √™nfase b√≠blica est√° no que Satan√°s √© em rela√ß√£o conosco (um inimigo). Algumas pessoas, contudo, pensam que certos textos b√≠blicos v√£o mais al√©m e nos dizem como Satan√°s veio a se tornar assim. Examinemos estes textos cuidadosamente.

Ent√£o, donde veio Satan√°s?

Se nenhuma das passagens que são comumente citadas como relatos da origem de Satanás são realmente sobre sua origem, então donde ele veio? Bem, não estou certo de que a Bíblia revela a resposta para nós exatamente. Podemos ter uma curiosidade sobre o assunto, mas temos que não permitir que tal curiosidade nos instigue a encontrar respostas que ali não se encontrem.

O melhor que podemos fazer, eu penso, é inferir umas poucas coisas sobre Satanás. Primeiro, somente Deus (o Altíssimo) é incriado. Tudo o mais e todos no universo são criados. Portanto, Satanás é um ser criado. A Bíblia, em nenhum lugar diz que ele é um ser eterno como Deus. Segundo, a Bíblia atribui onipotência somente a Deus (o Soberano). Portanto, Satanás não é um ser onipotente. Ainda que ele tenha grandes poderes, Deus limita seu uso deles (conforme 1 Coríntios 10:13; Jó 1-2).

Terceiro, h√° seres que foram feitos e que existem acima do n√≠vel humano. Podemos cham√°-los seres espirituais por falta de um termo melhor. Entre estes seres espirituais est√£o os anjos, mas estes aparentemente n√£o s√£o os √ļnicos tipos de seres espirituais (conforme Ef√©sios 6:12; Apocalipse 4-5). A respeito desta ordem de seres, conhecemos mais sobre anjos do que quaisquer outros. O quadro que obtemos pela palavra de Deus √© que seres espirituais s√£o muito mais interessados em neg√≥cios da terra e, √†s vezes, est√£o envolvidos neles. Por exemplo, anjos mediaram a Lei de Mois√©s (G√°latas 3:19), anjos anunciaram a ressurrei√ß√£o de Cristo (Mateus 28:5), e anjos desejaram ver o cumprimento do plano de Deus de salva√ß√£o (1 Pedro 1:12). Embora isso possa ser uma especula√ß√£o, tamb√©m parece que seres espirituais, conquanto sejam criados, n√£o obstante n√£o s√£o ligados em sua exist√™ncia √†s limita√ß√Ķes de tempo ou idade.

A B√≠blia em lugar nenhum identifica Satan√°s como um ser humano. Ele √©, obviamente, um dos seres espirituais sobre os quais lemos na B√≠blia. Isto n√£o quer dizer que Satan√°s seja um anjo. De fato, teria sido muito f√°cil, em qualquer dos contextos e para qualquer dos escritores, dizer que Satan√°s era um anjo, mas eles nunca o disseram. Ele √©, n√£o obstante, um ser espiritual e a B√≠blia o descreve como, entre outras coisas, ‚Äúo pr√≠ncipe da potestade do ar‚ÄĚ (Ef√©sios 2:2). Vemos Satan√°s, pela primeira vez, no Jardim do √Čden (G√™nesis 3), justo no come√ßo da hist√≥ria humana, e ele tem existido continuamente desde ent√£o.

Conclus√£o

Num sentido muito significativo, n√£o importa de onde Satan√°s veio. A √™nfase na B√≠blia cai, em vez no que ele faz. N√£o √© como ele veio a existir que preocupa. √Č o fato que ele existe que nos preocupa. Ele continua a trabalhar contra n√≥s em sua tentativa de dominar a humanidade, e para n√≥s Jesus deixou a continua√ß√£o da guerra. ‚ÄúQuanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na for√ßa do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta n√£o √© contra o sangue e a carne e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as for√ßas espirituais do mal, nas regi√Ķes celestes‚ÄĚ (Ef√©sios 6:10-12).

Lenda Urbana - O Diabo na Mansão do Forró
Lenda Urbana РO Diabo na Mansão do Forró / Fotomontagem : No Amazonas é Assim

Coment√°rios