Inicial Notícias Internacional Londres lança campanha inusitada para combater o preconceito com a amamentação pública

Londres lança campanha inusitada para combater o preconceito com a amamentação pública

1 minuto de leitura
0
5

Nos últimos dias, seios gigantes chamam a atenção dos habitantes e turistas que transitam por alguns pontos importantes de Londres. A capital inglesa está em plena campanha de combate ao preconceito da amamentação em público chamada #FreeTheFeed.

A ação é uma expansão da campanha lançada há dois anos pela agência de propaganda Mother. Em 2017, a agência já havia instalado um único seio gigante em Londres, com o mesmo objetivo. Porém, o preconceito com a amamentação em áreas comuns parece continuar existindo, a ponto da campanha retornar à cidade com um pouco mais de apelo. Dessa vez, os seios moldados como balões infláveis foram instalados com o apoio da Elvie, uma empresa de tecnologia que cria produtos e soluções inovadoras para atender as necessidades femininas.

“Toda mulher tem o direito de decidir como e onde ela vai amamentar seu filho sem se sentir culpada ou envergonhada sobre suas escolhas parentais” disse a Elvie em manifesto publicado no site da empresa; “Nós queremos empoderar as mulheres a se sentir seguras e confortáveis ao amamentar ou bombear leite em público, encorajando o público britânico a apoiá-las a fazer isso”. Segundo a marca, cada seio tem suas próprias características, o que demonstra a diversidade do corpo da mulher.

O objetivo das instalações é estimular a discussão pública sobre amamentação. A data da manifestação foi escolhida em homenagem ao Dia das Mães, que, no Reino Unido, é comemorado em 31 de março. Os seios gigantes estão localizados no Village Underground, no Old Truman Brewery, na Huntingdon Industrial Estate, na 49 Columbia Road e na 55 Columbia Road.

Londres lança campanha inusitada para combater o preconceito com a amamentação pública
Londres lança campanha inusitada para combater o preconceito com a amamentação pública

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.