Home Notícias Polícia Mãe confessa ter queimado filho com óleo quente em Manaus e deve responder por crime de tortura

Mãe confessa ter queimado filho com óleo quente em Manaus e deve responder por crime de tortura

3 min - tempo de leitura
266
Mulher foi presa nesta quinta-feira (27). — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

A mulher suspeita de queimar partes do corpo do filho de 8 anos com óleo quente foi presa na manhã desta quinta-feira (27), na Zona Norte de Manaus. De acordo com a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a mulher, de 40 anos, vai responder pelo crime de tortura.

Ela mora no bairro Aliança com Deus, na Zona Norte de Manaus, mas foi presa por volta das 11hrs, em outra casa, no bairro Santa Etelvina, também na Zona Norte. Ainda segundo a polícia, em depoimento, a mãe confessou o crime, e disse ter queimado as mãos e os pés da criança como um castigo, após ele pegar um dinheiro que seria para comprar comida e ter comprado uma pipa.

No primeiro momento, a mãe disse que estava fritando frango, a panela caiu no chão e a criança se queimou, segundo a polícia. No entanto, vídeos entregues pelos vizinhos à polícia mostraram o momento em que a mulher queimou propositalmente o filho.

A delegada titular da Depca, Joyce Coelho, explicou que a mãe da criança vai responder pelo crime de tortura, por ter submetido o menino a um sofrimento intenso.

“Esse castigo excedeu todos os limites e configurou um crime gravíssimo da legislação brasileira, que é o crime de tortura. Dependendo da gravidade da lesão, do tempo que a criança vai ficar sem usar as mãozinhas, por exemplo, e da cicatrização, a prisão pode levar até 20 anos”, disse.

A criança se recupera no Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, na Zona Leste de Manaus. Segundo a polícia, o Conselho Tutelar vai apurar a situação e decidir com quem ficará a criança. A mãe será apresentada ao judiciário, que irá analisar a situação.

 

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Roger Siqueira
Carregar Mais Em Polícia

Deixe uma resposta

Leia Também

Prefeito cancela Réveillon e afirma: “Não é um ano de festas”

“Não é um ano de festas. É um ano de luto, de reconstrução, de curar nossas feridas”, diss…