Mais de 900 índios foram afetados com enxurrada em Roraima, afirma Defesa Civil

75

Nesta segunda-feira (22/5), a Defesa Civil do estado reiterou que 936 índios que vivem na circunscrição da Raposa Serra do Sol e do município de Uiramutã foram afetados pela enxurrada que ocorreu na madrugada da quinta-feira (18/5) devido à cheia repentina dos rios Maú e Uailã. Não há registro de mortos ou feridos.

Na quinta-feira, rios Uailã e Maú encheram repetinamente; na imagem divulgada pelo Exército no mesmo dia, índia aguarda socorro após cheia súbita de rios (Foto: Exército/Divulgação)
Na quinta-feira, rios Uailã e Maú encheram repetinamente; na imagem divulgada pelo Exército no mesmo dia, índia aguarda socorro após cheia súbita de rios (Foto: Exército/Divulgação)

Segundo Max Pereira, líder indígena da comunidade Kumapai, 63 famílias da comunidade estão desabrigadas. Todos estão acampados na comunidade Uiramutanguen que não foi afetada pela enxurrada.

Ele relembrou que no momento do desastre todos se preocuparam em salvar as pessoas, deixando máquinas e animais para trás.

Os moradores da comunidade perderam maquinários, além das produções de mandioca, batata, cebola e cheiro verde.

Segundo chefe da Defesa Civil, Doriedson Ribeiro, as chuvas no estado estão acima do previsto. Ele afirmou que só em Boa Vista a previsão de chuva para o mês de maio estava em 220 milímetros, mas até agora já choveu o equivalente a 350 milímetros. Ele disse ainda que também há risco de enchente em Caracaraí, mas que a situação na cidade é igualmente monitorada.

Doações

Emília Campos, titular da Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social (Setrabes), anunciou que a pasta está recebendo doações de roupas, alimentos e água potável para os moradores afetados pela enxurrada. Os donativos podem ser entregues na própria Setrabes, na zona Oeste de Boa Vista, das 8h às 18h na sala 78.

Curte nosso conteúdo?!

Receba as notícias diretamente no seu e-mail:

COMPARTILHAR

Comentários