Inicial Entretenimento Curiosidades Mangarataia no ânus: prática que viralizou pode trazer malefícios

Mangarataia no ânus: prática que viralizou pode trazer malefícios

2 minuto de leitura
0
1,928

8Uns chamam de gingering outros de figging, prática criada na Grécia Antiga, voltou a bombar no tempo moderno. Essa prática de colocar mangarataia/gengibre no ânus existe e é praticada por pessoas em todo o mundo. Ao se introduzir a raiz a pessoa tende a sentir prazer com ardência, uns, inclusive, sentem muito prazer com isso.

O termo se popularizou após o quarto livro da franquia Cinquenta Tons de Cinza, Grey, da autora E.L. James, ser lançado. No romance erótico, contado pela visão do protagonista Christian Grey, há um trecho sobre a prática sadomasoquista. “Uma imagem dela algemada no meu banco, com gengibre descascado inserido na bunda, para que ela não pudesse apertar suas nádegas, me vem à mente, seguido pelo uso criterioso de uma cinta. Sim…”, diz a publicação.

Como no livro, para fazer o figging, basta escolher uma raiz da planta do tamanho que preferir, descascar no formato que dará mais prazer, e colocar para dentro. Contudo, há cuidados a serem tomados. Afinal, a mangarataia não é naturalmente feita para o sexo.

O proctologista Eurípedes Reis, responsável pela conta no Instagram Papo de Reto e autor do livro ‘Papo de Reto: Tudo o que você queria saber sobre seu ânus, mas tinha vergonha de perguntar’, explica que a prática pode trazer malefícios. “O empalamento, que é a introdução de objetos ‘estranhos’ no ânus, deve ser feito com muita cautela. O fato de colocar o gengibre lá é perigoso”. Segundo ele, o maior risco é da acidez do gengibre causar queimaduras ou infecções: “A mucosa da região é muito sensível”.

Apesar de não recomendar a prática, o especialista frisa que o prazer sexual é muito relativo. “Há quem sinta tesão na dor, em sentir ou em causar. As pessoas podem estar gostando de fazer isso? Sim. Mas é perigoso”

Também chamado de gingering, o estilo de sexo é antigo, criado na Grécia Antiga.

Comentários

Carregue Mais Notícias Relacionadas
Comentários estão fechados.