Marcelo Kizem é a terceira via e ataca as “campanhas milionárias” dos concorrentes

130

“A nossa Chapa foi formada por colegas que não enxergaram, nas duas outras opções que foram postas, uma solução para os problemas enfrentados pelos advogado, uma já desgastada pelo tempo, pois é representada por um grupo de pessoas que está há nove anos na direção da nossa Seccional e outra que pretensiosamente se auto proclama de nova, mas apresenta as mesmas e desgastadas práticas da primeira, por exemplo, com uma campanha riquíssima”.

A afirmação consta de um manifesto divulgado pelo advogado Marcelo Kizem, que se constituiu na terceira via, pela primeira vez em muitos anos de disputa na Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas. Ele comanda a chapa 30, “Renova OAB de Verdade!”.

CHAPA 30″Não podíamos permitir que todos nós advogados ficássemos sem opção, pois entendemos que anular o voto ou votar em branco não é o ideal para nós advogados e para a Ordem”, diz ele.

“A Chapa nº 30 pretende renovar de verdade as práticas em nossa Seccional, a começar pela campanha eleitoral, pois somos absolutamente contrários às campanhas milionárias. Qual a lógica de se investir milhões na disputa por cargos não remunerados? Todos são sabedores, a OAB, por lei, não possui cargos remunerados. Quais os interesses são buscados por aqueles que fazem campanhas eleitorais riquíssimas? Não sabemos, mas certamente, não são os interesses da classe. Portanto, definitivamente, não iremos patrocinar feijoadas, churrascadas, distribuir hambúrgueres, fazer shows ou contratar equipes de marketing que produzem peças publicitárias caríssimas e que já estão sendo distribuídas pelas redes sociais. Temos todas as razões para desconfiar de quem usa dessas práticas”. ataca Kizem.

“A nossa campanha será realizada, basicamente, no trabalho voluntário, excetuando-se, a contratação do mínimo necessário de profissionais com conhecimento técnico para que a nossa mensagem possa chegar até você pelas redes sociais, cujos custos de pequena monta serão partilhados entre os 83 membros de nossa Chapa. Esta é a nossa primeira contribuição para renovar a OAB, verdadeiramente: uma campanha absolutamente diferente das demais, baseada nas propostas e sem custos milionários”, continua.

Segundo ele, a atual direção da OAB/AM está totalmente distanciada dos advogados. Apesar das diárias e caras propagandas, patrocinadas por nossas anuidades, a nossa Seccional ficou totalmente afastada das nossas necessidades, como advogados. Um exemplo foi a criação das Unidades de Processamento Judicial (UPJ) do Fórum Ministro Henoch Reis, as quais dificultaram o acesso de todos nós advogados aos magistrados. A atual direção da OAB/AM se manteve calada diante dessa grave ofensa às nossas prerrogativas legais”, argumenta.

“A cada dia é maior a dificuldade para se advogar. O que a atual direção da OAB/AM fez para facilitar a sua atuação profissional? A atual direção foi prolífera na criação de dezenas de comissões atraindo para elas vários colegas que ingressaram recentemente na profissão, sem qualquer apoio efetivo para o seu funcionamento. Apesar de ser fundamental a participação dos colegas na vida da nossa Seccional, é vital que tais comissões tenham apoio efetivo para o seu funcionamento”, conclui.

Veja os compromissos da chapa 30:

  1. Atuação incessante na DEFESA DAS PRERROGATIVAS DO ADVOGADO, especialmente, eliminando qualquer tentativa de estabelecimento de hierarquia entre advogados, membros do Executivo, Legislativo e Judiciário, restabelecendo o respeito que deve haver em relação ao advogado, inclusive, buscando responsabilizar todos aqueles que venham a ofender as nossas prerrogativas com representações junto ao CNJ, CNMP e corregedorias, e, caso necessário, propor ações responsabilizatórias e indenizatórias. Entendemos que não basta que a Comissão de Defesa de Prerrogativas apague incêndios com frequência, é necessário o envolvimento direto dos dirigentes da Seccional na atuação preventiva e geral pelo respeito das nossas prerrogativas junto a todos os setores públicos e privados;
  2. Cobrar e fiscalizar a IMPLANTAÇÃO DA PAUTA DIGITAL de ordem cronológica de conclusão para proferir sentenças ou acórdãos, fazendo cumprir a norma do art. 12 do CPC;
  3. Realizar uma administração verdadeiramente transparente, de forma que o Portal na Internet (PORTAL DA TRANSPARÊNCIA) passe a ter, não penas números gerais, mas o detalhamento de todas as despesas efetuadas pela OAB/AM;
  4. Incluir a Caixa de Assistência, a ESA e todos os demais setores da Seccional na tarefa de AUXILIAR A INCLUSÃO NO MERCADO DE TRABALHO DOS ADVOGADOS INICIANTES, inclusive, os de idade mais avançada, bem como dos colegas portadores de deficiências com a garantia de acessibilidade;
  5. Por entendermos ser importante e essencial à saúde as atividades esportivas, AMPLIAR O APOIO DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA AOS GRUPOS ESPORTIVOS DE ADVOGADOS, aos quais será facultada a oportunidade de apresentar um orçamento no início do exercício fiscal para avaliação e decisão de acordo com a disponibilidade financeira, democrática, sem qualquer tipo de privilégio;
  6. Continuar a luta do Conselho Federal junto ao Congresso Nacional pela QUEBRA DA CLÁUSULA DE BARREIRA, a qual impede que colegas com menos de 05 anos de inscrição possam fazer parte das chapas concorrentes à Ordem. Esperamos, com isto, que nas próximas eleições todos possam ser candidatos, independentemente, do tempo de inscrição na OAB;
  7. REDUZIR TODOS OS GASTOS SUPÉRFLUOS E DESPERDÍCIOS de forma a reforçar o caixa da OAB/AM, objetivando evitar o aumento da anuidade ou garantir a sua redução;
  8. Fazer a Escola Superior da Advocacia (ESA/OAB-AM) voltar a funcionar nos moldes dos anos de 2007 a 2009, como meio de aperfeiçoamento do advogado e auxílio na sua inserção no mercado de trabalho, com a oferta de cursos de atualização gratuitos e de pós-graduação lato sensu de alto nível, a preço de custo, com mensalidades de até R$ 200,00 (duzentos reais), bem como buscar parcerias com instituições de ensino detentoras de Programa de Pós-Graduação “Stricto Sensu” (mestrado e doutorado), devidamente autorizado pela CAPES, como forma de garantir vagas exclusivas para advogados nos seus processos seletivos;
  9. MODERNIZAÇÃO DAS SALAS DA OAB NOS FORUNS JUDICIAIS com ampliação dos serviços e equipamentos disponibilizados aos colegas na sala da OAB/AM com serviços de internet e antivírus eficientes;
Marcelo Kizem
Marcelo Kizem

Comentários

Receba nossas atualizações em seu e-mail: