Marido é preso após mulher morrer ao cair do 3º andar de prédio

683

Na noite de segunda-feira (7/8) um homem foi preso por suspeita de ter jogado a esposa da janela do apartamento que viviam, em Brasilia, Distrito Federal. Carla Graziele Rodrigues Zandoná, de 37 anos, despencou do terceiro andar e caiu no gramado, ela chegou a ser levada com vida para o Hospital de Base, no centro da capital, mas não resistiu e morreu.

O marido, Jonas Zandoná, de 44 anos, foi levado à delegacia com sinais de embriaguez, suspeito do crime. Ele resistiu à prisão e declarou não se lembrar de nada.

Mulher morre após cair do 3º andar de prédio na Asa Sul; marido é preso - Imagem: Divulgação
Mulher morre após cair do 3º andar de prédio na Asa Sul; marido é preso – Imagem: Divulgação

Feminicídio

Uma vizinha,  bombeira, passava pelo local no momento da queda e prestou os primeiros socorros. O Corpo de Bombeiros foi acionado em seguida.

Segundo o sargento Sérgio Pereira, da Polícia Militar, Carla Zandoná apresentava um corte profundo no pescoço. Outro fato que chamou a atenção foi a forma como ela caiu. “Foi encontrada de costas ao chão”, declarou, o que descartaria a hipótese de suicídio. Por isso, o caso é investigado como feminicídio. Vizinhos afirmam que, minutos antes da queda, o casal estava brigando, e que discussões do tipo eram constantes.

De acordo com informações da polícia, mesmo sabendo da morte da esposa, o suspeito mostrou-se totalmente indiferente.

Para entrar no apartamento da 415 Sul e prender em flagrante Jonas Zandoná, os policiais precisaram arrombar a porta, porque ele se negou a abrir. “Quando nós entramos, estava com uma faca na mão. Ordenamos que ele largasse a faca por três vezes. Na terceira, ele largou a faca, fizemos a imobilização e o colocamos sentado no sofá. Aí, fomos indagá-lo o que tinha acontecido”, afirmou Pereira.

O apartamento passou por perícia. Câmeras de segurança podem ajudar nas investigações. O dono do apartamento é um homem de 75 anos.

Policiais relataram que ele, Jonas e Carla mantinham um relacionamento amoroso e os três moravam juntos. O idoso estava em casa durante a briga do casal, mas, como tem problema de audição, supostamente não ouviu nada.

Comentários