Miss Brasil conta que sofreu preconceito por ser negra

469

Raissa Santana, Miss Brasil 2016, usou seu perfil no Facebook, neste domingo (29), para fazer um desabafo a respeito dos desafios que enfrentou desde a adolescência. A modelo, que disputará o Miss Universo esta noite, contou que foi abandonada pelo pai, e sofria bullying por ser “negra e feia”.

“Às vezes, nas nossas vidas, acontecem coisas que vão além do nosso entendimento. Quando Deus tem um plano para nós, Ele planta esse sonho como uma semente em nossos corações. E essa semente Ele plantou em mim antes mesmo de eu nascer, plantou uma semente em uma garotinha que veio de uma família muito simples, de uma mãe muito guerreira que a criou com muita garra, porque o seu pai não aceitou a garotinha. Mas essa mãe bateu no peito e criou cinco lindos filhos, e essa garotinha foi uma guerreira junto com sua mãe! Essa menina era muito alegre e esbanjava sorrisos para todos que se aproximavam […]”, escreveu a beldade.

Loading...

Raissa destacou ainda que, apesar das adversidades, tem muito orgulho da vida simples que levava e sonha com um mundo justo para todos. “Ela não tinha a autoestima muito alta e em sua adolescência sofreu muito preconceito e bullying porque era feia e negra. Era feia por fora como uma lagarta quando vai se transformar em uma borboleta, aquelas pessoas não a olhavam de verdade, não viam que o que ela tinha de mais lindo estava por dentro. Até que Deus falou: ‘Vou começar a agir na vida dessa garotinha e enviou dois anjos @pauloquinalia e @ivandroalmeida que olharam e viram algo. Hoje, ela está muito feliz porque sua missão já está sendo cumprida, ela mudou vidas, mesmo com um simples sorriso ou assumindo seu cabelo, a cor de sua pele, sendo mulher que conquistou seu espaço, que quer um mundo mais justo e igualitário para todos. Esse é o seu destino!”, completou.

Raissa Santana, Miss Brasil  2016- Imagem de divulgação
Raissa Santana, Miss Brasil 2016- Imagem de divulgação

Comentários

comentários