Moça que teve 80% do lábio inferior decepado por outra mulher, faz microcirurgia em Manaus

63247

Num momento de f√ļria, a blogueira Camila Pavanelly, uma das g√™meas ruivas, decepou o l√°bio de outra mulher. O caso ocorreu na noite de quinta-feira (14/02), num bar. Os dentes ficaram √† mostra. Camila negou, mas o m√©dico Gustavo Cabrera, especialista em microcirurgia reparadora, revela, com exclusividade: ‚ÄúA paciente perdeu de 70% a 80% do l√°bio inferior, por mordedura humana‚ÄĚ.

Jovem precisou fazer microcirurgia reparadora. / Foto: Divulgação
Jovem precisou fazer microcirurgia reparadora. / Foto: Divulgação

A v√≠tima, cujo nome foi preservado, contou com a ajuda de amigos. Foram eles que, vendo a gravidade da situa√ß√£o, encontraram Gustavo Cabrera. O m√©dico, que faz inclusive reimplante de m√£o, se disp√īs a fazer o procedimento. Ele iniciou a cirurgia reparadora √†s 12h30 desta segunda (18/02) e terminou somente √†s 17h39. A cirurgia foi autorizada pela dire√ß√£o do Jo√£o L√ļcio, que disponibilizou todo o material poss√≠vel.

Médico dá detalhes da cirurgia reconstrutiva
Gustavo Cabrera fez a cirurgi√£o de reconstru√ß√£o do l√°bio: ‚ÄúEla perdeu de 70% a 80% do l√°bio inferior‚ÄĚ, disse. Sempre preservando a identidade da paciente, o m√©dico Gustavo Cabrera falou com o Portal do Marcos Santos Confira a entrevista na √≠ntegra:

Portal do Marcos Santos ‚Äď Como e onde foi realizada a cirurgia?
Gustavo Cabrera ‚Äď O procedimento foi realizado no hospital Jo√£o L√ļcio. A diretoria autorizou e disponibilizou todo o poss√≠vel. Em meio a essa crise, a gente sempre conta com a compreens√£o dos diretores para resolver casos espec√≠ficos. A paciente teve perda de 70% a 80% do l√°bio inferior. Transplantei um m√ļsculo chamado m√ļsculo gr√°cil, da face interna da coxa. A gente o leva com uma art√©ria e uma veia e vai junto um nervo. Esse nervo a gente leva porque tem que uni-lo com um ramo do nervo mandibular, para poder manter movimento e contin√™ncia oral. Ou seja, para que quando a paciente for se alimentar n√£o fique babando. Parte do nosso l√°bio √© um m√ļsculo. Esse segmento de m√ļsculo a gente transplantou para fazer esse neo l√°bio. A gente conecta tudo com aux√≠lio do microsc√≥pio cir√ļrgico e um fio para microcirurgia muito fino, muito espec√≠fico.

PMS ‚Äď O Jo√£o L√ļcio dispunha desse material?
Gustavo Cabrera ‚Äď O microsc√≥pio sim, mas os outros materiais, muito espec√≠ficos, s√£o meus, de uso privado, e os fios adquiridos pelos familiares.

PMS ‚Äď Qual √© o progn√≥stico da paciente?
Gustavo Cabrera ‚Äď Essa etapa que a gente programou tem um per√≠odo de 48 horas para observar, para que n√£o ocorra trombose. Pra isso tem anticoagulante. Passadas essas 48 horas, ela poderia at√© ter alta. Mas ainda falta enxertar um peda√ßo de pele para completar e deixar tudo mais pr√≥ximo da apar√™ncia do nosso l√°bio. Isso deve ser feito na ter√ßa ou quarta-feira, para finalizar o procedimento. √Č uma cirurgia mais r√°pida e mais simples, de uns 40 minutos. Ela precisa de antibi√≥ticos e anticoagulante e √© melhor ficar no hospital. Ela est√° internada na enfermaria do Jo√£o L√ļcio.

PMS ‚Äď O senhor pode afirmar que ela vai recuperar o l√°bio, as fun√ß√Ķes e a est√©tica?
Gustavo Cabrera ‚Äď O que a gente buscou com esse procedimento foi restabelecer a fun√ß√£o do l√°bio. A quest√£o est√©tica, n√£o tem como fazer exatamente igual ao que ela tinha. Mas vai ficar bem semelhante, do ponto de vista est√©tico. O que a gente busca √© a fun√ß√£o, que contenha alimentos e l√≠quidos e ela possa se comunicar falando normal.

PMS ‚Äď Como √© que os familiares e amigos chegaram at√© o senhor? Como o senhor foi contatado para fazer a cirurgia?
Gustavo Cabrera ‚Äď Sexta (14/02) de manh√£ me ligaram cedo, informando que a paciente estava no 28 de Agosto e tinha sido v√≠tima de mordedura. Isso envolveu pessoas amigas, em comum, que me ligaram. Eu disse que resolveria, mas precisava ir para o Jo√£o L√ļcio, por causa do microsc√≥pio cir√ļrgico. Do ponto de vista visual, houve uma perda de 70% a 80% do m√ļsculo orbicular. √Č o m√ļsculo que tem o vermelh√£o do l√°bio e a parte interna da pele. Isso tudo foi arrancado. Os c√£es costumam morder dessa forma e arrancam quase todo o l√°bio, geralmente quando mordem os donos. Nessa situa√ß√£o foi uma mordedura humana. Quando a gente visualiza essa situa√ß√£o, a √ļnica forma de reconstruir √© repor o tecido. Perdeu m√ļsculo, vermelh√£o do l√°bio e pele. Transportamos o m√ļsculo enervado. A paciente estava tranquila, embora, claro, chateada pela situa√ß√£o. Conversamos a programa√ß√£o cir√ļrgica, riscos etc., mas ela est√° tranquila e est√° bem.

PMS ‚Äď O senhor j√° havia feito outras cirurgias como essa?
Gustavo Cabrera ‚Äď Sou cirurgi√£o pl√°stico e microcirurgi√£o reconstrutivo. A gente tem casos semelhantes na cl√≠nica, no consult√≥rio. Fizemos um reimplante de m√£o, h√° quase um m√™s, aqui em Manaus, de um paciente que sofreu golpe de ter√ßado. O reimplante de m√£o √© semelhante, s√≥ que a gente tem que fixar os ossos, al√©m dos nervos e a parte vascular. √Č parte da nossa rotina.

*Com informa√ß√Ķes do Portal do Marcos Santos

Coment√°rios