Home Regionalismo Turismo Mochileira conta como conheceu Santarém, Alter do Chão, Manaus e Presidente Figueiredo só com o valor de um auxílio emergencial em 15 dias!

Mochileira conta como conheceu Santarém, Alter do Chão, Manaus e Presidente Figueiredo só com o valor de um auxílio emergencial em 15 dias!

7 min - tempo de leitura
223

A jovem Luana Ribeiro, contou em sua conta do Facebook a sua fantástica viagem feita no final de 2019 conhecendo os principais cartões postais de Santarém, Alter do Chão, Manaus e Presidente Figueiredo com apenas r$ 600 o mesmo valor de um auxílio emergencial pago pelo Governo Federal em 2020. O passeio durou 15 dias e ela se encantou ainda mais com as belezas da Amazônia.

Vale lembrar que a jovem saiu de Macapá – AP e desfrutou de passeios de barcos, lanchas, ônibus, carona até o destino final. Confira

Sai de Macapá até Santarém de navio, são quase 2 dias de viagem. A passagem custa R$170,00 com alimentação inclusa, mas consegui a gratuidade com ID JOVEM, paguei um valor simbólico de R$ 50,00 que foi da alimentação.

Chegando em Santarém, conseguimos um anfitrião através do Couchsurfing, fiquei uma noite. Ja que no dia seguinte iria pra Alter do Chão.

Santarém é tem um dos pôr do sol mais lindos que ja vi, achei a cidade organizada e tranquila, é possivel fazer uma caminhada pela orla da cidade e conhecer alguns museus e igrejas. Na beira mesmo é possível ver o encontro das águas do Rio Tapajós com o Rio Amazonas. Entrei PF de R$ 5,00 com uma comida muito boa. Sonho de qualquer mochileiro.

No dia seguinte, seguimos pra as praias vizinhas de Santarém, existam diversas praias, a mais conhecida é Alter do Chão. Porém, fui na época de cheia, então, o nível do Rio Tapajós é grande, assim, deixa as praias submersas, porém, contínua lindas.

Com o anfitrião, conhecemos algumas praias com praia de Aramanaí e praia do Pindobal.

No final do dia, chegamos em Alter do Chão, que fica numa vila bem próxima de Santarém. Lá ficamos num hostel que tinha redario, e a dia é R$ 15,00, mas, se tem uma coisa que mochileiro sabe fazer bem é chorar desconto, então, o dono acabou fazendo por R$ 10,00.

Fizemos um passeio pela floresta encontrada que custa R$ 30,00 a canoa, dar pra levar até 4 pessoas. Saindo da vila de Alter, esse passeio é uns 60 reais por pessoa, então, resolvemos ir caminhando até o porto de onde sai a canoa, acredito que seja uns 4km da vila de Alter. Esse passeio, só é possível fazer durante a época de cheia em Alter, vale muito a pena, pq é lindo.

Alter em época de cheia, não tem muita coisa pra se fazer, mas lindo. Não sei se eu sou pé frio, mas, dos dias que fiquei la, não consegui ver o pôr do sol todos os dias, ficavam nublados ☹. Conseguimos achar um PF de R$ 5,00, basta procurar longe da praça da vila.

Depois de 3 dias, voltamos pra Santarém de ônibus, que passa a cada 30 min, e a passagem custa menos de R$ 4,00.

Chegando em Santarém, conseguimos outro anfitrião, fomos comprar a passagem de navio para Manaus, consegui ID JOVEM, a passagem normal custa R$ 150,00 sem alimentação inclusa, dentro do navio vende PF de R$ 15,00 e café da manhã por R$ 5,00. Recomendo comprar comida antes de embarcar no navio.

A viagem de Santarém até Manaus dura 48h, acredito que todo mundo precisa ter uma experiência dessas, a paisagem é surreal.

Chegando em Manaus, ficamos na casa de uma anfitriã do CS, achei as coisas em Manaus bem mais baratas que em Alter do Chão. Manaus é gigante, porém, achei o centro da cidade bem limpo, comparada com algumas outras metrópoles.

Em Manaus, conheci o Teatro Amazonas a entrada custa R$ 20,00 inteira, o mercado Municipal (entrada 0800) e o Musa-Museu da Amazônia a entrada custa R$ 30,00. (Achei caro).

Seguimos pra PRESIDENTE FIGUEIREDO, o lugar que eu estava mais ansiosa pra conhecer. Todos os dias sai ônibus da rodoviária de Manaus em direção a P.F., a passagem custa R$ 30,00. Eu recomendo ficar no mínimo 4 dias nessa cidade, porque tem muuuuuuita cachoeira legal.

De início, não tinhamos onde ficar em PF, e iriamos acampar por lá, so que um anjo chamado Lua apareceu em nossas vidas, e disponibilizou a casa de uma tia dela que morava la. Então, tinhamos casa e carro a nossa disposição. (Sempre digo que existem mais pessoas boas que ruins nesse mundo).

A maioria das cachoeiras são pagas em Presidente Figueiredo, são em torno de 5 a 20 reais. Mas, VALE MUUUUUUITO A PENA CONHECER ELAS.

Existem umas mais conhecidas que as outras.

A gruta da judeia, é bem famosinha e linda! Só é possível entrar com guia. Eles cobram R$ 100,00 por até 5 pessoas, passando disso, é 20 reais por pessoa. Então, recomendo juntar uma galera e ir.

A cachoeira da Iracema custa 10 reais entrada.

O lago azul, custa 10 reais, mas chorando o dono deixou por 5 reais.

A corredeira de uburui é grátis, bom pra tomar banho, só tomar cuidado com a correnteza

No resto, vá a AMAZÔNIA, pelo menos uma vez na vida.

Meu ig:

https://www.instagram.com/luanacsrib/

Carregar Mais Matérias Relacionadas
Carregar Mais Por Marcus Pessoa
Carregar Mais Em Turismo

Deixe uma resposta

Leia Também

Amazonenses podem participar de Hackathon da NASA, maior competição global de programação; as inscrições estão abertas

Considerada a maior competição global de programação, a nova edição do hackathon ‘Na…