Morre Milton Cordeiro, vice-presidente da Rede Amaz√īnica

12

Na noite de domingo (30/10), faleceu aos 84 anos o vice-presidente de jornalismo da Rede Amaz√īnica e um dos fundadores do grupo, Milton Cordeiro.¬†Ele estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Manaus, com um quadro grave de pneumonia.

Natural de Itacoatiara, Milton Cordeiro era vi√ļvo de Maria Edy Cordeiro, que faleceu em 2014. O casal deixou 5 filhos, 10 netos e 5 bisnetos. Dr. Milton e D. Edy, como eram chamados, foram casados durante 55 anos.

A carreira de Milton Cordeiro na Rede Amaz√īnica teve in√≠cio com o convite dos amigos Phelippe Daou e Joaquim Margarido – que faleceu no dia 5 de outubro de 2016. O trio fundou a Amaz√īnia Publicidade em setembro de 1978, onde “tudo come√ßou”.

Em 1970, os amigos ganharam a concess√£o para explorar o canal de TV, que recebeu o n√ļmero 5. A solene inaugura√ß√£o da TV Amazonas ocorreu por volta das 17h30, com o corte da fita simb√≥lica pela Sra. Nazira Chama Daou, fato que relembrou com carinho no pref√°cio do livro em comemora√ß√£o √†s quatro d√©cadas do grupo.
“A Rede Amaz√īnica mostrava opini√£o a respeito de temas de interesse coletivo. E a resposta do telespectador vinha no dia seguinte por telefone, parabenizando-nos e sugerindo comentar outros assuntos”, relembrou em trecho do livro.

Nos anos 1980, ele ascendeu a dire√ß√£o de jornalismo da Rede Amaz√īnica. Nos anos 2000, Milton Cordeiro assumiu o cargo de vice-presidente de jornalismo da Rede Amaz√īnica.

Empenhado no compromisso de integrar os povos da Amaz√īnia pela comunica√ß√£o, Milton Cordeiro chegou a se definir certa vez, em depoimento ao grupo que fundou. Em suas palavras, Milton Cordeiro √© “um homem de fam√≠lia, um homem temente a Deus, que abra√ßou uma profiss√£o, que viu seu pai ser um grande redator e que procurou ser igual”.

Milton Cordeiro come√ßou os estudos da inf√Ęncia no Col√©gio S√£o Geraldo, indo depois para o Col√©gio Amazonense onde concluiu o Ensino M√©dio. Orador de turma, ele optou por seguir os estudos universit√°rios no curso de direito.
A faculdade foi concluída em 1963, pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Como bacharel, ele chegou a atuar como delegado de polícia. Foi repórter, redator, secretário e diretor superintendente executivo da empresa Archer Pinto.

Em homenagem aos 80 anos do jornalista, a Rede Amaz√īnica lan√ßou, no dia 29 de novembro de 2012, em Manaus, o Pr√™mio Milton Cordeiro de Jornalismo. A homenagem e o pr√™mio foram objetos de segredo para o homenageado e para os convidados presentes na cerim√īnia. Al√©m de familiares, amigos e colegas de trabalho, tamb√©m se fizeram presentes autoridades e a imprensa local.

O evento come√ßou com uma homenagem √† hist√≥ria do jornalista, que atuou na √°rea da comunica√ß√£o 57 anos de sua vida. Com l√°grima nos olhos, Milton Cordeiro disse nunca se sentir t√£o grato. “Estou muito feliz. N√£o esperava um dia receber uma homenagem t√£o importante. √Č o coroamento da atividade profissional a qual dediquei a minha vida”, contou √† √©poca. Na ocasi√£o, o presidente da Rede Amaz√īnica ressaltou a satisfa√ß√£o em homenagear o amigo, parceiro de profiss√£o e de vida.

O velório ocorre na Funerária Almir Neves, na Rua Monsenhor Coutinho, Centro de Manaus.

Morre aos 84 anos Milton Cordeiro, vice-presidente da Rede Amaz√īnica
Morre aos 84 anos Milton Cordeiro, vice-presidente da Rede Amaz√īnica

 

Fonte: G1

 

 

Coment√°rios