MPC pediu a suspens√£o dos pagamentos de contratos da Seinfra

5

Ap√≥s as denuncias feitas por Gilberto Alves de Deus, ex-secret√°rio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), o Minist√©rio P√ļblico de Contas (MPC), pediu a suspens√£o dos pagamentos de contratos denunciados por irregularidades.

Quando deixou a pasta, Gilberto de Deus chamou a imprensa, o Minist√©rio P√ļblico Estadual e o Tribunal de Contas para relatar supostas irregularidades em contratos da Seinfra. Na ocasi√£o, o Governo do Amazonas, se defendeu das declara√ß√Ķes do ex-secret√°rio, j√° que, segundo o governo, o ex titular n√£o notificou nenhuma empresa, n√£o fez auditoria interna para fiscaliza√ß√£o das obras citadas e nem se reportou ao √≥rg√£o governamental de controle interno.¬† J√° Gilberto de Deus afirma que teria levado os problemas ao Governador Jos√© Melo e sugeriu o cancelamento dos contratos, mas n√£o foi atendido, o que o levou a deixar o cargo.

O Minist√©rio P√ļblico de Contas (MPC), solicitou tamb√©m a realiza√ß√£o de uma inspe√ß√£o extraordin√°ria nas obras citadas. A Seinfra informou, que est√° a disposi√ß√£o para prestar qualquer esclarecimento solicitado pelo MP junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM).

Foto: Valmir Lima
Foto: Valmir Lima

 

Coment√°rios