Mulher é presa suspeita de arrancar cabeça de homem no Amazonas

167

Na segunda-feira (5/3) a polícia prendeu Milena da Silva Garcia, de 19 anos, suspeita de decapitar um homem, de 21, no bairro Lagoa Azul, na Zona Norte de Manaus. O crime aconteceu em dezembro de 2017 na capital amazonense.

A prisão aconteceu no bairro São José, na Zona Leste de Manaus, ela afirmou que a época teria sido atingida por um disparo efetuado pelo homem.

Mulher é presa após arrancar cabeça de homem no Amazonas  - Imagem: Divulgação
Mulher é presa após arrancar cabeça de homem no Amazonas – Imagem: Divulgação

Segundo a polícia, 19 pessoas estão envolvidas no crime, que começou a ser planejado após a vítima bater no rosto da namorada de um traficante de um grupo rival.

No dia 3 de dezembro a vítima foi abordada por quatro homens em um carro que o levaram até um balneário no bairro Lagoa Azul, onde ele foi morto a facadas e depois decapitado.

Em depoimento, Milena afirmou que teria sido responsável por cortar a cabeça da vítima enquanto os outros suspeitos o seguravam e uma outra mulher foi responsável por enterrar o corpo. Ela foi apresentada pela polícia nesta quinta-feira (5/3) na sede da DEHS, e disse  que não se arrepende do crime. “Ele se arriscou muito lá com o pessoal do Viver Melhor. Arriscou dar uns tiros lá, então melhor matar”, disse Milena.

A suspeita disse que não vai deletar o nome dos comparsas e que deve responder sozinha pelo crime. Dois homens já estavam presos pelo crime e cumprem pena no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Mais seis pessoas foram presas e dois adolescentes, apreendidos. Outras duas pessoas ligadas ao crime foram mortas durante a investigação. Outras 11 pessoas estão foragidas, dessas 11, seis são adolescentes.

Milena foi indiciada por homicídio qualificado e após os procedimentos na delegacia deve ser encaminhada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

Comentários