Mulher parecia aguardar 10 bebês, mas quando os médicos veem o ultrassom de perto não conseguem nem acreditar

2445

Quando se trata de medicina e de possibilidades genéticas, o mundo ainda tem muito o que descobrir. O caso dessa jovem, é parecido com o de muitas moças quando a barriga de começa a crescer: Ou a pessoa suspeita que está ficando obesa e pensa em iniciar uma dieta ou ela suspeita de estar grávida e vai ao médico verificar.

Essa mexicana, que não teve o nome revelado, decidiu seguir com a vida dela naturalmente, porém, quando ela percebeu que a sua barriga não parava de crescer, e crescia cada vez mais. Ela entrou em parafuso, ainda mais quando as pessoas diziam à ela que ela estava grávida de bebês, pois sua barriga cresceu de forma anormal.

A barriga da grávida / Foto : Divulgação
A barriga da grávida / Foto : Divulgação

Entretanto, a verdade era completamente diferente, e muito mais assustadora… A situação ficou num ponto extremo, pois a mulher não conseguia andar, comer, e até mesmo enfrentava problemas para respirar. Foi aí então que ela foi levada para o Hospital Geral do México e conheceu o Dr. Erick Hanson Viana, que antes de tudo fez um ultrassom para saber o que havia de errado, e o resultado deixou todos assustados!

O ultrassom revelava o tamanho do problema / Foto : Divulgação
O ultrassom revelava o tamanho do problema / Foto : Divulgação

Foi encontrado um cisto de ovário de um tamanho nunca visto antes, chegando ao peso de 33 quilos e estava comprimindo os dois principais vasos sanguíneos da jovem. Com isso, ela poderia sofrer um ataque cardíaco a qualquer momento, então precisariam leva-la com urgência para o centro cirúrgico.

“Era tão grande que ocupava 95% do abdómen do paciente”, disse o médico. Para os cirurgiões, havia duas opções: ou eles drenavam lentamente o líquido cisto e, em seguida, removiam o restante através de uma operação, ou removeriam tudo de uma vez.

Mesmo ficando com uma enorme cicatriz após a cirurgia, a mulher optou pela remoção total do cisto: “Remover tudo também é difícil porque a parede do cisto tem menos de 1 milímetro de espessura e precisa ser impedida de secar, caso contrário, ela também poderia quebrar facilmente”, explicou o doutor.

A equipe médica responsável pela cirurgia / foto : Divulgação
A equipe médica responsável pela cirurgia / foto : Divulgação

Para deixar o caso ainda mais grave, 20% dos cistos gigantes são malignos, então, um cisto rachado poderia disseminar células cancerosas por todo o corpo da mulher.

Felizmente correu tudo bem durante a operação, logo após a cirurgia o estômago da mulher voltou ao tamanho normal e dois dias depois ela já deixou o hospital… 33 quilos mais leve!

O tamanho do cisto removido / Foto : Divulgação
O tamanho do cisto removido / Foto : Divulgação

Como já era de se esperar, a moça ficou com muito excesso de pele e algumas cicatrizes, porém, não são nada se comparadas ao risco que ela sofreu. Seis meses após o incidente, ela retornou ao hospital para acompanhamento de rotina e pode respirar aliviada, já que está bem e sem qualquer vestígio de tumores ou cistos malignos.

A equipe médica responsável pela cirurgia / foto : Divulgação
A equipe médica responsável pela cirurgia / foto : Divulgação

“Uma grande parte do que fazemos é a gratificação que você sente quando pode mudar completamente a vida de uma pessoa e saber que ela nunca a esquecerá, mesmo que se esqueça de agradecer”, diz Viana. É realmente incrível ver o que cirurgiões e médicos qualificados podem alcançar nos dias de hoje.

Após a remoção / foto : Divulgação
Após a remoção / foto : Divulgação

Comentários