Nacional vence o Princesa e segue vivo na briga pelo título do Barezão 2019

59

O Tubarão estava com 100% de aproveitamento, o Nacional começava a engrenar e entrar na briga pelo título, e a noite desta quarta-feira (20), em partida válida da 4º rodada do Campeonato Amazonense, foi o dia que deu tudo certo para o Leão da Vila. 2 a 1 foi o placar do jogo, com 2 gols do atacante Romarinho, que tem se destacado nessa temporada, e o Binho descontou para o Princesa.

Nacional vence Princesa do Solimões e cola na briga pela liderança. / Foto: Nickson Maciel
Nacional vence Princesa do Solimões e cola na briga pela liderança. / Foto: Nickson Maciel

No primeiro tempo, o Nacional abriu o placar aos 8 minutos com Romarinho. Fabinho lançou para o atacante que tocou na saída do goleiro Ferrari. Logo após, Bernardo quase faz o segundo após passe de Romarinho. O Princesa teve oportunidades, tentou reagir mas sem sucesso.

Já no segundo tempo, o Nacional começou no ataque e aos 10 minutos Fabinho fez uma jogada individual e tocou para Romarinho, que marcou um golaço. Aos 22, Paulinho marcou mais um gol para o Leão, mas o árbitro anulou porque viu o impedimento de Ray na jogada anterior. O Princesa encontrou o gol com Binho, de cabeça, após cruzamento de Rafael Vieira e diminuiu o placar.

O Atacante Romarinho marcou 2 gols na noite de ontem, em jogo do Barezão. / Foto: Nickson Maciel
O Atacante Romarinho marcou 2 gols na noite de ontem, em jogo do Barezão. / Foto: Nickson Maciel

O Nacional vai para a segunda posição com os mesmos 9 pontos do Princesa, que sege na liderança por conta do saldo de gols. Na próxima rodada, o Nacional encara o Fast no sábado, as 15h na Arena da Amazônia, e o Princesa recebe o Manaus no domingo, às 16h no Gilbertão, em Manacapuru.

Jogo paralisado no final

Aos 50 minutos do segundo tempo, o árbitro auxiliar Uesclei Regison Pereira do Santos acusou um torcedor do Nacional de Injúria Racial. Segundo o auxiliar, o torcedor teria chamado-o de ‘Macaco’. A polícia tentou encontrar o acusado, mas não encontraram. O jogo ficou parado por quatro minutos, e a torcida revoltada com o assistente pela anulação do gol.

Em 2018, ele já tinha relatado em súmula da partida entre Fast x Penarol, também pelo Campeonato Amazonense, um caso de injúria racial, acusando parte da torcida do rolo compressor. Entre os insultos havia palavras como macaco e senzala. O caso foi denunciado pela vítima e em seguida pelo árbitro, Weden Cardoso Gomes.

O Fast chegou a ser condenado pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) a perder 3 pontos na competição além de pagar uma mula de R$3 mil. A decisão pela perda de pontos foi revogada, e o clube obrigado a pagar apenas a multa estabelecida.

Cenas lamentáveis

Após o término do jogo, alguns torcedores criaram um princípio de tumulto nas arquibancadas, e alguns mais exaltados chegaram a brigar na saída da Arena da Amazônia. Segundo algumas pessoas próximas, a revolta por conta de alguns insultos ao Princesa, que acabaram fazendo os torcedores se exaltarem. O policiamento que estava em campo, no momento fazia a proteção da arbitragem.

Comentários