Inicial Regionalismo Lendas Urbanas O Guerreiro Ajuricaba

O Guerreiro Ajuricaba

A história/lenda do Guerreiro Ajuricaba, faz parte da Tribo dos Manaós, nome esse que significa “Mãe dos Deuses”. A tribo dos Manaós habitava a região entre a atual cidade de Manaus e Manacapuru, eles faziam parte do grupo aruaque, família linguística aruaque (de arawak, “comedor de farinha“).

O Guerreiro Ajuricaba Ilustração : Igor Medeiros
O Guerreiro Ajuricaba
Ilustração : Igor Medeiros

A tribo dos Manaós se negava a ser deslocada para áreas onde tornava-se mais fácil aos padres catequizá-los e depois servirem de mão-de-obra escrava para os portugueses, por isso viviam em confronto.

Um dos líderes importantes da tribo dos Manaós era o guerreiro tuxaua Ajuricaba, ele percebeu que os militares portugueses casavam com as filhas dos Tuxauas para apaziguar os conflitos e facilitar a dominação da tribo.Com uma excepcional capacidade de liderança Ajuricaba reuniu diversas tribos locais e assaltava as tribos que viviam sobre o domínio português, além de organizar um sistema de vigilância que dificultava o deslocamento dos portugueses pelos rios e lagos da região, a área dos conflitos ia do baixo Rio Negro ao Rio Branco (Roraima).

O Guerreiro Ajuricaba Ilustração : Igor Medeiros
O Guerreiro Ajuricaba
Ilustração : Igor Medeiros

Após várias investidas frustradas, os portugueses conseguiram matar o filho de Ajuricaba, o jovem Cucunaça. Com a perda do seu filho, Ajuricaba lança-se entre os soldados portugueses e causa várias perdas, no final um grupo de soldados o cercou e conseguiu o prender.

Acusado de vários crimes, Ajuricaba acaba acorrentado dentro de uma embarcação com mais vários indígenas que iam ser vendidos como escravos em Belém, mas mesmo acorrentado Ajuricaba lutou e ameaçou seriamente a tropa lusitana. Depois de muito sangue derramado, Ajuricaba mesmo acorrentado atirou-se na água, preferindo suicidar-se do que sofrer com a humilhação imposta pelos portugueses invasores. Depois deste episódio, o guerreiro Ajuricaba nunca mais foi visto, infelizmente a maioria do povo  amazonense nunca ouviu falar desse grande guerreiro.

Reza a lenda do Ajuricaba:

Reza a lenda que antes de se atirar no rio, Ajuricaba se virou na direção dos soldados  lusitanos e gritou: “Esta terra é minha, essa terra é nossa”. Reza a lenda que não foi em qualquer parte do rio que Ajuricaba se atirou, Ajuricaba se atirou no encontro do rio Negro com o Solimões, chamado de Encontro das Águas.

O Guerreiro Ajuricaba Ilustração : Igor Medeiros
O Guerreiro Ajuricaba se atirou no Encontro das Águas
Ilustração : Igor Medeiros

Comentários

  • Boitatá, Jânio Garcia ArtStation Scroll to see more

    Origem da Lenda: a história do Boitatá

    Famosa lenda amazônica, o Boitatá é uma das que mais temos registros de obras literárias e…
  • Imagem:Discovery Channel

    Lenda do Pirarucú

    Pirarucu era um índio que pertencia a tribo dos Uaiás que habitante das planícies de Lábre…
  • Iara, a sereia que vive no rio Amazonas

    Lenda da Iara, a sereia que vive no rio Amazonas

    A Iara é uma lenda do folclore brasileiro. Ela é uma linda sereia que vive no rio Amazonas…
  • A Lenda do Jurupari

    A Lenda do Jurupari

    Jurupari é a figura que aparece nas lendas tupis e também no folclore de tribos indígenas …
  • A lenda da cobra grande é verdadeira / Divulgação

    A lenda da Cobra Grande

    Um dos mitos do Amazonas, que aparece sob diferentes feições. Ora como uma cobra preta, or…
  • Cachoeira do El Dorado

    Mistérios da Serra do Aracá

    A Serra do Aracá é um lugar magnífico, além das belezas naturais, a Serra do Aracá também …
  • LENDA DA MÃE D'ÁGUA - ESPANTA CÃO AO MEIO DIA

    Lenda da Mãe D’Água – Espanta Cão ao Meio Dia

    kkkkkkk, uma avó dessas é que é boa! Confira o curta LENDA DA MÃE D’ÁGUA – ESP…
  • matinta perera o filme

    Matinta Perera (O Filme)

    A Matinta Perera é uma ave de vida misteriosa e cujo assobio nunca se sabe de onde vem. Di…
  • Cartaz de filme com a lenda amazônica da Cobra Grande

    Cartazes de filmes com lendas amazônicas

    Que tal viajarmos a respeito de como seria apavorante um filme Hollywoodiano sobre as lend…
Carregue Mais Notícias Relacionadas

4 Comentários

  1. Raphael Leone Santos Cunha

    18 de abril de 2013 às 04:34

    O post é ótimo! Parabéns! Só faço uma ressalva, não é perca do filho, o correto é perda do filho.

    • No Amazonas é assim

      18 de abril de 2013 às 12:32

      Obrigado pela correção Raphael 🙂 Ja a alteramos, volte sempre.

  2. Raphael Leone Santos Cunha

    18 de abril de 2013 às 04:34

    O post é ótimo! Parabéns! Só faço uma ressalva, não é perca do filho, o correto é perda do filho.

  3. No Amazonas é assim

    18 de abril de 2013 às 12:32

    Obrigado pela correção Raphael 🙂 Ja a alteramos, volte sempre.