O Instituto Mamirauá abre inscrições para o curso focado em Manejo de Pirarucu

80

O Instituto Mamirauá está com as inscrições abertas para o curso de “Gestão Compartilhada dos Recursos Pesqueiros com foco no Manejo de Pirarucu (Araipaima gigas) em ambientes de várzea”. A capacitação é voltada para profissionais ligados à implementação do manejo de recursos pesqueiros em áreas protegidas da Amazônia.

As atividades do curso, promovidas com financiamento da Fundação Moore, irão acontecer entre os dias 17 e 27 de abril de 2018, em Tefé (AM) e na Reserva Mamirauá.

O Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), possui experiência de 19 anos na aplicação de sistemas de manejo. E, com o curso, busca compartilhar esse conhecimento e capacitar multiplicadores para promover a conservação do pirarucu na Amazônia.

 Gestão Compartilhada dos Recursos Pesqueiros com foco no Manejo de Pirarucu”/Foto: Aline Fidelix

Gestão Compartilhada dos Recursos Pesqueiros com foco no Manejo de Pirarucu”/Foto: Aline Fidelix

Para se inscrever, os interessados devem enviar um e-mail para o endereço [email protected] com os seguintes documentos: carta de intenção solicitando a inscrição e descrevendo suas atuais atividades ou aquelas relacionadas com o curso em questão; declaração de um dos dirigentes de sua organização de origem concordando com sua participação e atestando a autorização para seu afastamento pelo período do curso; cópias escaneadas de seus documentos pessoais (RG e CPF); Curriculum Vitae resumido, onde conste também nº de telefone comercial, residencial ou celular, para contato; declaração (do candidato ou de sua organização de origem) de que pode custear a sua participação no curso. As inscrições serão aceitas até dia 04 de março de 2018.

Promovido pelo Programa de Manejo de Pesca do Instituto Mamirauá, o curso oferecerá 25 vagas/Foto: Aline Fidelix

O curso contará com uma equipe de instrutores e palestrantes com ampla experiência na gestão do manejo participativo do pirarucu. E, os participantes do curso terão os seguintes custos cobertos: materiais didáticos, alojamento e alimentação nos dias do curso e translado até o local do curso, dentro da cidade de Tefé e na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá. No conteúdo, estão previstas discussões sobre as bases antropológicas e sociológicas do modo de vida das populações, fundamentos da biologia e ecologia do pirarucu, o desenvolvimento do método de contagem de pirarucu, entre outros temas.

Comentários