O mais visitado ponto turístico de Pauini em alerta

263

Ela já foi um dos mais belos ponto turísticos da Calha do Purus e uma importante fonte de lazer para a população pauiniense nos finais de semana. Com suas águas límpidas, a Cachoeira do Bom Jesus, localizada no município de Pauini, atraía muitos frequentadores que gostavam de ir ao local para se refrescar, tanto na piscina natural como nas quedas d’água, no entanto ao longo dos últimos anos foi sendo esquecida e abandonada.

Hoje, com um cenário inimaginável, ela em nada lembra aquele balneário que um dia fora sinônimo de diversão e motivo de orgulho do povo pauiniense.

O mais visitado ponto turístico de Pauini em alerta / Foto : Divulgação

O cenário de abandono é visto com muita tristeza pelos moradores do Município. “Eu me sinto triste só em olhar isso desse jeito: abandonada. Eu lembro que famílias inteiras vinham com seus filhos passar o dia na cachoeira. Aqui era uma área de lazer e hoje a gente ver dessa maneira é muito triste”, relata um morador que não quis ter seu nome revelado.

Para outro morador, além do problema causado pela natureza, existe a falta de manutenção da cachoeira. “A cachoeira hoje encontra-se nessa situação; é uma pena porque era um destino certo para os munícipes nos finais de semana, já que o Município não dispõe de muitos lugares de lazer para a população”.

A “Cachoeira”, como é popularmente conhecida, faz parte de uma propriedade privada, mas nunca deixou de ser o local mais visitado e mais comentado da cidade de Pauini. Essa beleza natural está localizada a aproximadamente 3 quilômetros do perímetro urbano e é acessada através de uma estrada, que em parte é asfaltada e no trecho final é de estrada de chão.

Ao ser consultado sobre a possibilidade de tombamento da Cachoeira do Bom Jesus e quais seriam as suas consequências, o advogado, Dr. Adenir Costa, respondeu: “O tombamento é uma das iniciativas possíveis de serem tomadas para a preservação dos bens culturais/ambientais, na medida que impede legalmente a sua destruição e descaracterização. Entretanto, é necessário deixar claro que o Tombamento não altera a propriedade de um bem; apenas proíbe que ele venha a ser destruído ou descaracterizado. Isso significa que o Município não poderá investir recursos públicos em sua conservação por não lhe pertencer, exceto se houver lei municipal que disponha sobre a matéria.

A reportagem deste jornal online tentou manter contato com o proprietário para maiores esclarecimentos, mas obteve a informação de que o mesmo se encontrava fora da cidade.