O texto mais emocionante que você lerá acerca do caso Tatiane Spitzner

1237

Abaixo, um dos textos mais sinceros e honestos sobre o caso da¬†advogada Tatiane Spitzner, 29 anos, que morava com o marido, o professor Lu√≠s Felipe Manvailer, 32 anos,e acabou morta na cidade de Guarapuava, na regi√£o central do Paran√°.¬†Tatiane foi encontrada morta em 22 de julho, depois de cair do 4¬ļ andar do Edif√≠cio Golden Garden – de uma altura de mais de 20 metros. Luis Felipe est√° preso, acusado de matar a mulher. C√Ęmeras de seguran√ßa do pr√©dio mostram ele agredindo a mulher por mais de 20 minutos antes da queda. O texto foi escrito por Camila Lozeckyi.

√Č um erro dizer que Luis Felipe Manvailer √© um monstro ou algu√©m doente. √Č um erro, tamb√©m, dizer que a bebida ou alguma outra subst√Ęncia o induziu √† tirar a vida de Tatiane. Luis Felipe Manvailer √© um homem comum. Ciente de seus atos e das consequ√™ncias deles. Luis Felipe √© um homem como tantos com os quais temos que conviver diariamente. Luis Felipe est√° nas academias. Nas universidades. Nos caf√©s. Nas pra√ßas. Nos locais de trabalho. Nas festas. Luis Felipe √© muitos homens hostis que nos matam aos poucos. E que est√£o soltos.

Luis Felipe n√£o √©, portanto, doente e tampouco um dem√īnio. Dizer que o √©, retiraria dele toda a culpa, justificaria seus atos. Ele matou Tatiane por crueldade. Ele matou Tatiane porque pensou ter direito sobre sua vida e destino. Ele √© um bandido. S√£o. Ciente do que estava fazendo. N√£o existem nele patologias! Existe por tr√°s dele uma sociedade machista, assassina, mis√≥gina, patriarcal. Que matou Tatiane mesmo em suas tentativas de fuga. Que matou Tatiane mesmo que ela tenha lutado e implorado pela vida. Que nos mata. Que pode me matar amanh√£. Matar minhas colegas de classe, minhas tias, minha prima ou a mo√ßa da padaria.

Aos ouvidos que ouviram Tatiane: suas mãos também estão cheias de sangue. Por omissão.

E continuamos dizendo ‘nenhuma a menos!’. Mas duas de n√≥s s√£o mortas a cada duas horas no Brasil. Aproximadamente 12 de n√≥s por dia. O que temos feito?

Penso ainda que Tatiane está, de fato, presente. Na luta. Em sua família que clama por justiça. Em nós mulheres que gritam e sangram.

Doce Tatiane: lutaremos por você. Para que possamos dizer que não há mesmo, uma sequer, a menos.

Tatiane Spitzner / Foto  : Reprodução
Tatiane Spitzner / Foto : Reprodução

Coment√°rios