Operação “Blackout” cumpriu mandados de prisões constatou dano ambiental em 61 mil hectares

78

Nesta quarta-feira (7), e Manaus, Órgãos de polícia e o Ministério Público do Estado (MPE) deflagraram a operação Blackout na comunidade Cidade da Luzes, onde cumpriram mandados de busca e apreensão e realizaram prisões. A operação também constatou crimes ambientais na área de 61 mil hectares.
As 6h da manhã a operação começou, a comunidade fica situada entre o ramal da Anaconda e a margem direita do rio Tarumã-Açu, no bairro Tarumã, Zona Oeste da capital. De acordo com a polícia, investigações indicavam que a Cidade das Luzes era alvo de milícias formadas por membros de organizações criminosas envolvidas com o tráfico de drogas, roubos e homicídios.
Vários órgãos participaram da operação, como o Grupo de Ações de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do MPE, Detran-AM, Samu e Eletrobrás Amazonas Energia, além de aproximadamente 500 policiais civis e militares.
Durante a operação, dois helicópteros da polícia sobrevoaram a área e todas as vias de entrada e saída foram fechadas. O fornecimento de energia elétrica também foi cortado e cerca de 5 mil casas foram revistadas pela polícia, que também deu cumprimento a 12 mandados de prisão preventiva.
Segundo os órgãos policiais, a ação também teve o objetivo de encontrar um suposto cemitério clandestino do “Tribunal de Julgamento” da facção criminosa Família do Norte (FDN).
Até as 7h desta quarta, três pessoas já haviam sido presas.

Imagem de Divulgação
Imagem de Divulgação

 

 

Comentários

Loading...

comentários