Os pais da universitária que se suicidou e transmitiu pelo Instagram, foram achados mortos

232

Os pais da universitária Bruna Borges, 19 anos, foram achados mortos na garagem de casa,  em Rio Branco, no Acre, dois dias depois que a jovem transmitiu o próprio suicídio ao vivo pelo Instagram.

Segundo a polícia, a principal suspeita é que o subtenente Marcio Brito, 45, e a ex-sargento Claudineia Borges, 49, tenham tirado a própria vida.Os corpos dos dois foram achados por volta das 14h da sexta-feira (28), quando uma familiar do casal foi até o local. O Secretário Adjunto da Polícia Civil, Josemar Portes, diz que não há evidência de que uma terceira pessoa tenha envolvimento nas mortes, mas há possibilidade de um dos pais ter assassinado o outro e depois se suicidado, segundo o Extra.

 Os pais da estudante Bruna Andressa Borges / Divulgação
Os pais da estudante Bruna Andressa Borges / Divulgação

“Essa hipótese é improvável, mas as investigações estão em curso. Certeza mesmo só com a conclusão do inquérito. A princípio foi duplo suicídio. Não há nenhuma evidência de que uma terceira pessoa tenha cometido um crime ou auxiliado. O casal foi encontrado na garagem da mesma casa onde a filha se matou”, explica o policial.O casal deixou bilhetes na casa.

Loading...

Eles chegaram a ser ouvidos pela polícia depois da morte de Bruna, que se enforcou no quarto, e ambos estavam bastante abalados. “Eles estavam em choque. Não demonstraram qualquer indício de que poderiam fazer isso. Mas estavam muito abalados psicologicamente. Para um pai e uma mãe, o que aconteceu não é simples de lidar”, acredita o policial.

O ex-namorado de Bruna também atentou contra a própria vida, no sábado, sendo internado em um hospital da capital depois de ser achado desacordado pelos pais. “A equipe médica está ajudando a ele recuperar a esperança. Estamos oferecendo também apoio emocional e social e estamos trabalhando com a família, para que os pais saibam agir e cuidar do paciente, que está vivenciando esse momento difícil”, explica o enfermeira Fagner Arbisson, 28, do setor de saúde mental da unidade médica.

Suicídio transmitido

A estudante Bruna Andressa Borges, 19 anos, se suicidou e transmitiu tudo ao vivo pelo Instagram na tarde desta quarta-feira (26), em Rio Branco, no Acre. As imagens foram exibidas para os 286 seguidores da jovem em tempo real.

Antes de se enforcar, Bruna postou mensagens no Facebook dizendo que estava se sentindo machucada.

“Já fui abandonada e julgada pela pessoa que achei que seria minha melhor amiga, a pessoa que amei me humilhou e riu da minha cara, me chamou de ridícula. Talvez eu seja, mas não pretendo continuar perguntando para saber”, escreveu.

Bruna Andressa Borges, de 19 anos / Divulgação
Bruna Andressa Borges, de 19 anos / Divulgação

Ela também escreveu que o ser humano é “a pior arma que o mundo criou”. Também pedias desculpas aos amigos. “Eu quero viver, mas quero ser livre e feliz, porém, parece que não dá pra ser feliz tendo que agradar a todos e a si mesmo. Peço desculpas aos poucos que me restaram e que tanto me aconselharam, simplesmente não consigo”. Depois, Bruna fez outro post no Facebook. “Já viram alguém morrer ao vivo?”.

Amigos deixaram comentários pedindo que Bruna atendesse o telefone. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas inicialmente foi encaminhado ao endereço errado. “A princípio, os amigos ligaram para que nós pudéssemos contê-la, mas passaram o endereço errado, que era onde ela morava antes de ter se mudado para a vila. E nesse local, ninguém sabia informar onde ela estava morando agora. Infelizmente, não chegamos a tempo de conter devido a esse desencontro”, disse ao G1 Cláudio Falcão, major dos Bombeiros.

Bruna acabou sendo encontrada morta por parentes dentro do próprio quarto do apartamento onde morava com a família, na Rua Dom Bosco, no bairro Bosque.

A estudante cursava o 3º período de ciências sociais na Universidade Federal do Acre (Ufac).

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e Skype 24 horas todos os dias.

Fonte : Correio 24h

Comentários

comentários